Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Rita Fernandes Por Rita Fernandes, jornalista Um olhar sobre a cultura e o carnaval carioca

Salve Jorge! E Marias, Ivones, Claras, Marienes, Nilzes e quem mais chegar

Se não podemos comemorar o Dia de São Jorge nas ruas, como ele merece, sigamos com o samba de Nilze Carvalho, Mariene de Castro e Paulão 7 Cordas

Por Rita Fernandes Atualizado em 23 abr 2021, 16h40 - Publicado em 23 abr 2021, 16h32

Salve Jorge! Hoje é dia de reverenciar o Santo Guerreiro, esse que nos defende de todo o mal com suas armas. Se estivéssemos em um ano comum, hoje seria dia de alvorada, depois de missa e de cantoria, de samba, feijoada e cerveja. É assim que o Rio de Janeiro reverencia esse que também poderia ser seu padroeiro. São Jorge, para os católicos, Ogum, para os das religiões de matrizes africanas, como a umbanda e o candomblé. E aqui estamos, nessa sexta-feira que seria dia de muita gira, de muita festa, trancados ainda em casa por conta da pandemia.

Mas para aquecer os nossos corações, o fim de semana vem com cheio de samba, convidando quem quiser quer estender as comemorações ao São Jorge e a outras guerreiras dentro de casa. Amanhã, sábado, tem o projeto Nosso Samba, que dessa vez abre espaço para Nilze Carvalho em apresentação solo. O projeto foi iniciado semana passada com Moyseis Marques e segue durante todo mês de maio, trazendo ainda Moacyr Luz no dia 8 de maio.

Nilze Carvalho se apresenta ao vivo amanha, às 21h, no projeto
Nilze Carvalho se apresenta ao vivo amanha, às 21h, no projeto “Nosso Samba”. Valeria Martins/Divulgação

No repertório de “Sambando com Nilze Carvalho”, que será transmitido ao vivo no sábado às 21h pelo canal do Youtube do Sambabook, tem “Verde Amarelo Negro Anil” (Nilze Carvalho e Marceu Vieira), “Nasci Pra Sonhar e Cantar” (Dona Ivone Lara) e “Água da minha Sede” (Dudu Nobre e Roque Ferreira), além de outras surpresas. As apresentações são ao vivo e a ideia é incentivar a prática do ingresso consciente, um meio justo, democrático e simples de remunerar os artistas impedidos de trabalhar nesse momento da pandemia.

No domingo, 25, às 17h, tem Mariene de Castro, com “Maria das Marias”, uma homenagem às rainhas do samba que ela chama de “guerreiras do Brasil”. Estarão lá Dona Ivone Lara, Clara Nunes e Beth Carvalho. Não por acaso esse ciclo de abril traz de volta as lembranças de Mariene em relação às suas “madrinhas”. Clara se foi no dia 2 de abril de 1983, há 38 anos, vítima de choque anafilático durante uma cirurgia. D. Ivone Lara faria 99 anos no dia 13 de abril. Beth Carvalho, que faria 75 anos em 5 de maio, nos deixou no dia 30 de abril de 2019.

“Eu cresci ouvindo essas Marias. Quando eu era bem pequena, um dia fui a ‘Coisinha do Pai’. Sambava na frente do espelho com a toalha na cabeça e cantava ‘Eu vim de lá pequenininha’. Fui ficando grandinha e aprendi sobre Clara, uma guerreira da utopia. Daí um dia nasceu o ‘Ser de Luz’. Beth cantou pra mim pela primeira vez essa canção e eu caí em lágrimas. Na porta do Lamas, no Rio de Janeiro. Dona Ivone carregou João, meu primogênito, pequenininho nos braços, na Bahia. Era a gravação do CD do Rosário dos Pretos. E eu cantava ao lado daquela senhora. Parecia um sonho. Essas mulheres me inspiraram, me iluminaram, me abençoaram e abriram caminhos. E num tempo tão delicado em que estamos vivendo vou cantar pra elas. Só de pensar, sinto vontade de chorar”, escreve Mariene.

Na terça, a Roda de Samba Gloriosa fecha o projeto nos cloretos e praças (virtuais) do Rio de Janeiro.
Na terça, a Roda de Samba Gloriosa fecha o projeto nos cloretos e praças (virtuais) do Rio de Janeiro. Thiago Ripper/Divulgação

Na terça-feira, dia 26, às 19h30, o projeto “A Gloriosa Nos Coretos e Praças – 2ª edição”, que foi interrompido há um ano com o início da pandemia e voltou de forma on-line, chega à última apresentação. A homenagem será à Praça da Feira da Glória, lugar onde surgiu a roda de samba comandada por Paulão 7 Cordas e Henrique de Souza, do bloco Arteiros da Glória. A Gloriosa se firmou como uma das mais importantes rodas da cidade, com apresentações todo terceiro domingo de cada mês que reuniam um naipe de músicos e sambistas de primeiro escalão. Que falta faz!

Paulão e Henrique vem com os clássicos “Viola Em Bandoleira” (Guará/ Renato Da Viola), “Vai Vadiar” (Ratinho/Monarco), “Nega Dina” (Zé Keti), “O Samba É Meu Dom” (Wilson Das Neves/Paulo César Pinheiro), “Tive, Sim” (Cartola), “Amor Proibido” (Cartola), “Minha Festa” (Nelson Cavaquinho) e “O Mestre Sala Dos Mares” (João Bosco/Aldir Blanc).

Se ainda não dá para a gente ir pra rua cantar com essa turma de sambistas, músicos e artistas, o jeito é seguir com eles no mundo digital, ajudando com ingressos conscientes, cantando juntos mesmo que de nossas casas, criando uma corrente de música e amor. Que São Jorge, com suas armas de fogo, nos livre de todo o mal e nos permita retomar à nossa existência coletiva, plena de encontros e de afetos.  Ògún ieé! Salve Ogum! Salve Jorge!

Para quem quiser acompanhar essa programação:

Nosso Samba

Nilze Carvalho – dia 24/04 às 21 horas

Moacyr Luz – dia 08/05 às 21 horas

Continua após a publicidade

Contribua com o ingresso consciente, antes e durante as transmissões ao vivo

Link para o evento; https://bileto.sympla.com.br/event/67691

Maria das Marias

Mariene de Castro – Dia 25/04 – Às 17 horas

Pelo Sympla – Via Zoom

https://www.sympla.com.br/mariene-de-castro–maria-das-marias__1190848

A Gloriosa nos Coretos e Praças 

Paulão Sete Cordas e Henrique de Souza

Data: 26/04 – Praça da Feira da Glória

Horário: 19h30

Transmissões pelo canal Gloriosa Roda de Samba – http://bit.ly/CanalGloriosaYouTube

 

Rita Fernandes é jornalista, pesquisadora de cultura e carnaval. 

Continua após a publicidade
Publicidade