Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Programinha Carioca Por Raquel Pereira, jornalista e mãe de três Passeios, viagens e rolês em família

Adeus, telas! Estudo mostra que touchscreen deixa a criança mais distraída

Tire os eletrônicos da sala e abra espaço para lápis de cor, areias modeláveis e jogos que estimulam o desenvolvimento dos pequenos

Por Raquel Pereira Atualizado em 29 jan 2021, 19h37 - Publicado em 28 jan 2021, 14h22

Passar muito tempo em frente às telas é prejudicial ao desenvolvimento das crianças, mas isso já não é segredo para ninguém. A novidade agora é que uma pesquisa feita por especialistas de universidades inglesas revela que pequenos que fazem uso diário de touchscreen se distraem com muito mais facilidade. O estudo foi aplicado em 40 crianças, em três diferentes momentos, no intervalo de dois anos e meio. Ao longo do experimento, aos 12 meses, 18 meses e 3 anos e meio, os miúdos realizaram tarefas no computador com um rastreador ocular capaz de medir o nível de atenção.

Apenas reforçando: de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, menores de dois anos não devem ser expostos às telas; é preciso limitar uma hora por dia para pequenos entre dois e cinco anos; o ideal é permitir apenas duas horas por dia para crianças entre seis e 10 anos; e controlar três horas para os adolescentes até 18 anos de idade. As recomendações estão aqui.

E então, que tal oferecer novas formas de aprendizado e experimentação e, desta forma, contribuir para relações sociais, raciocínio lógico, além de outros tantos benefícios para eles? Listamos abaixo algumas dicas.

Incentive as brincadeiras com escrita
A BIC acaba de lançar sua nova plataforma de e-commerce, o Mundo Bic, e apresenta muitas fofuras no portfólio. Por aqui, especialmente dois produtos são sinônimos de euforia: as canetinhas BIC Evolution com tinta ultra lavável, que garantem muitos rabiscos na pele e nos tecidos; e o lápis de cor aquarelável que, ao entrar em contato com a água se transforma em uma aquarela.

Estimule a reflexão
O livro-caixinha Consequências (Matrix Editora, R$ 37) com 50 questões tem como objetivo fazer as crianças pensarem em seus atos e desenvolverem a empatia, ética, autocuidado e disciplina. Criado pela psicóloga Rafaelle Benevides, o livro traz perguntas como “você costuma compartilhar seus brinquedos? O que aconteceria se outra criança pedisse para usar seus brinquedos agora?” e “você já pegou algo que não era seu e esqueceu de devolver?”.

Raciocínio rápido
Febre mundial, o Dobble é o jogo mais vendido da Europa para maiores de três anos. Ele desafia a velocidade do pensamento e o senso de observação dos pequenos. Funciona assim: o jogador ganha se conseguir identificar o símbolo comum entre duas cartas antes dos demais participantes. Tem uma versão ótima à prova d´água.

Detetivão, que tal?
Se a criança for muito pequena, escreva dicas simples em um papel e leia para ela. Já para os maiores, pistas com charadas escondidas em lugares inusitados rendem boas gargalhadas. Se você quiser aproveitar a temática e investir em um jogo, o fenômeno Detetives do Prédio Azul, série do canal Gloob, tem um Box de Atividades em parceria com a Copag.

Leve todo mundo para a cozinha
Que tal preparar algo delicioso juntos? Para tornar o momento ainda mais especial, o fofíssimo livro ‘Divirta-se com a Rapha na cozinha’, da atriz mirim Raphaela Alvitos, é uma ótima dica. Com linguagem fácil e simples, a adolescente dá dicas de cortes, apresenta receitas básicas e conta um pouco sobre os bastidores do reality Super Chefinhos, do programa Mais Você, no qual foi vencedora em 2019.

É bagunça, mas estimula
Estudo mostram que experiências sensoriais precisam fazer parte da vida das crianças desde os primeiros meses de vida. A areia mágica, uma espécie de massa moldável que não gruda, é bastante interessante para os pequenos de todas as idades. É sucesso e distração por horas que fala? A Sunny Brinquedos tem três modelos, a partir de R$ 19,99: Molde Castelo, Areia Praia e Conchas do Mar.
.
.
Siga a gente no instagram: @programinhacarioca.

Continua após a publicidade
Publicidade