Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Julia Golldenzon Por Julia Golldenzon, estilista carioca

Barriga de fora em alta

Semanas de moda e tapete vermelho confirmam que os looks com abdômen à mostra agora são democráticos, para todos os corpos, e caem bem até em festas de gala

Por Julia Golldenzon Atualizado em 23 set 2021, 19h07 - Publicado em 23 set 2021, 17h45

Que tal um teste? Se você foi adolescente no fim dos anos 90 lembra bem uma das principais modinhas daquela época. Acertou quem lembrou das peças de cintura baixa combinadas com top que deixavam a barriga quase inteira de fora e eram usadas pela turma mais fashion e antenada. Kate Moss era adepta e a cantora Gwen Stefani estourou na música com figurino que deixava o abdômen sarado de fora. Pois o truque de styling voltou com tudo nas semanas de moda, inclusive nos looks de gala, substituindo até os vestidos longos dos red carpets por duas peças.

Na semana de moda Nova York, realizada este mês, a proposta apareceu nas passarelas de Maryam Nassir Zadeh e de Brandon Maxwell, com a modelo Gigi Hadid vestida com uma calça de alfaiataria de cintura baixa, top cortininha e blazer. A volta da barriga de fora vinha sendo ensaiada há algum tempo, depois que as blusas de modelagem cropped se popularizaram, quase sempre usadas com peças de cintura alta, deixando só um pedacinho da cintura à mostra. Digamos que o cropped foi um ensaio para que a tendência volte de vez, e não apenas em looks casuais, como vinha acontecendo até então.

Barriga de fora virou sinônimo de elegância nos tapetes vermelhos recentes. No Emmy, a britânica Michaela Coel roubou a cena com o prêmio de Melhor Roteiro de minissérie por “I may destroy you” e com o look amarelo fluorescente criado por Christopher John Rogers. Com uma saia longa e top com amarração na parte de trás, deixando parte da cintura de fora, a atriz e roteirista foi um dos destaques no quesito fashion segundo a revista “Vogue” americana.

No Met Gala, a cantora Lorde deixou o umbigo à mostra com um blazer bordado entreaberto, preso apenas por um fio na altura dos seios.  A modelo  Lily Rose Depp também deixou o umbigo de fora com uma saia de cintura baixa e top tomara que caia da Chanel. E Kate Hudson também optou por um bustiê combinado com saia reta de cintura alta.

Outra celebridade que roubou a cena no Met Gala seguindo a tendência foi a cantora cubana Camila Cabello, que surgiu com top e saia transpassada roxos criados especialmente para ela por Michael Kors. Protagonista da nova versão do filme “Cinderela”, que estreou em agosto, Camila tem chamado atenção como um símbolo da aceitação do chamado corpo real. Neste verão no hemisfério Norte, ela foi fotografada de biquíni e top de ginástica e criticada por jornalistas e internautas “por estar fora de forma”. Corajosa, ela gravou no TikTok um desabafo e combateu as críticas: “Estar em guerra com o próprio corpo está fora de moda. Eu sou grata por esse corpo que me permite fazer o que eu preciso. Nós somos mulheres reais com curvas e celulite e estrias e gordura”. Por este motivo também, o look de barriga de fora criado por Michael Kors especialmente para ela fez tanto sucesso, sendo eleito um dos mais bonitos da noite.

Camila mostra que a tendência veio pra ficar, e não será usada apenas por mulheres moderninhas magras ou com abdômen tanquinho como nos anos 90. A barriga de fora agora é democrática, para todos os corpos e estilos. Pessoalmente, não sou muito adepta do estilo. E você, curte?

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade