Clique e assine com até 65% de desconto
Juju na Trip Por Blog Uma família de cariocas vivendo o que há de melhor na vida, e compartilhando todas as dicas por aqui. Acompanhem!

Oi, Rio, muito prazer! Staycation faz sucesso por aqui

Para quebrar a rotina da pandemia e driblar viagens mais longas, cariocas turistam na própria cidade

Por Blog Juju na Trip Atualizado em 26 out 2020, 18h49 - Publicado em 26 out 2020, 17h09

O carioca descobriu o Rio como destino de viagem. Mesmo depois de reabertura de diversos destinos próximos, muita gente ainda se sente inseguro para pegar a estrada em meio à pandemia e, como saída, está buscando passando férias por aqui mesmo. A tendência já tem até nome: staycation, do inglês, que quer dizer viajar sem sair do lugar. E os dados comprovam: o Yoo2Rio, por exemplo, tem  hoje  40% do seu público formado por moradores do Rio de Janeiro. Ano passado, esse número  não passava de 10%.

– E é um movimento que só aumenta. Para se ter ideia, no feriado de 12 de outubro, o número de cariocas que procuraram o hotel aumentou quase 10% em relação ao 7 de setembro – conta Marcelo Marinho, diretor-executivo da rede Intercity, que inclui o Yoo2Rio. _ Os cariocas que buscam o hotel na própria para cidade querem dar uma escapada, quebrar a monotonia da quarentena, mas sem perder a segurança  – analisa.

Faz sentido. Paisagens enebriantes, mar azul, trilhas e atividades em meio à natureza são um convite à estadia na cidade. O Brasil recebeu 6,68 milhões de estrangeiros em 2018, e o Rio está no top 3 de lugares visitados. Então, como não pensar que a gente mesmo não possa aproveitar o destino como viagem?

_ Ainda não considero viajar uma opção segura em tempos de pandemia. Mas a experiência de sair da rotina, de dormir fora de casa depois de 8 meses,  foi maravilhosa. Valeu como uma viagem com certeza. E uma parte bem legal foi poder curtir a cidade como turista. Acho o Rio uma das cidades mais lindas do mundo, mas com a rotina maluca do dia-a-dia, acabo não valorizando – conta a empresária Aline Castro, moradora do Humaitá que passou um fim de semana no hotel.

Aline Castro: curtindo o Yoo2 e a vista do hotel / Arquivo Pessoal/Veja Rio

O Praia Ipanema Hotel também percebeu o mesmo movimento. Hoje o público brasileiro representa mais de 80% das reservas, enquanto no mesmo período do ano passado o percentual não chegava a 40%. Desses, a maioria é formada por cariocas: em junho eles foram 50%.

Continua após a publicidade

De acordo com o gerente-geral do Praia Ipanema, Ricardo Lima, os hóspedes que têm procurado o hotel vêm de um raio de 400km, uma distância confortável para se fazer de carro. Alguns chegam, inclusive, a pé.

_ Um ponto interessante é que todos dizem que estão se dando uma “folga” de casa, um “presente” para aproveitar e arejar a cabeça – diz ele.

Com clima de beach club, uma alma bem carioca e a vista do morro Dois Irmãos e do mar, o Hotel Arpoador segue na mesma esteira, e confirma a tendência. No mês de agosto, quando anunciou a reabertura em setembro, o hotel registro 40% de pré-reservas feitas por residentes no Rio de Janeiro. Um aumento de 160% em relação à mesma data em 2019.

– O carioca é habituado a estar do lado de fora. A vida de rua é intensa: para se exercitar no dia a dia, para relaxar aos fins de semana. Os longos meses de isolamento social criaram uma necessidade ainda maior por espaços a céu aberto, seguros e com firmes padrões de serviço. Hotéis são um porto seguro nas cidades em que estão –  aponta o gerente-geral , Daniel Gorin.

Se ver o pôr- do-sol na Pedra do Arpoador sempre foi um programa de carioca, assistir ao espetáculo da varanda de hotel agora passou a ser também.

Continua após a publicidade
Publicidade