Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Histórias do futebol carioca Por Blog

Dois Santos x Botafogo disputados no fim dos anos 80

No último domingo o Botafogo venceu o Santos no Maracanã por 1×0 com um golaço de Daniel na centésima edição do clássico que em outros tempos reunia a nata do futebol brasileiro, Garrincha e companhia contra Pelé e companhia. Quando se lembra da história desse clássico todo mundo lembra dos grandes confrontos disputados no Maracanã […]

Por Bruno Salles Atualizado em 25 fev 2017, 18h33 - Publicado em 3 set 2014, 03h47

No último domingo o Botafogo venceu o Santos no Maracanã por 1×0 com um golaço de Daniel na centésima edição do clássico que em outros tempos reunia a nata do futebol brasileiro, Garrincha e companhia contra Pelé e companhia. Quando se lembra da história desse clássico todo mundo lembra dos grandes confrontos disputados no Maracanã e no Pacaembu nos anos 60 e a decisão do Brasileiro de 1995. Mas o Blog lembra dois confrontos no final dos anos 80 que ilustram a recuperação do alvinegro carioca naquele período.

san-bota

18/12/1988, última rodada da fase de classificação do Brasileiro, Santos 0×0 Botafogo, Vila Belmiro, Brasileiro. Os dois alvinegros chegaram à última rodada com risco matemático de serem rebaixados, risco afastado para ambos com o empate sem gols e sem emoção, testemunhado por 8.018 pagantes. Como naquele Brasileiro havia disputa de pênaltis em qualquer jogo que terminasse empatado, ainda foram necessárias dezenas de cobranças para que o Botafogo vencesse por 10×9 e as equipes pudessem encerrar suas participações naquele campeonato. A temporada de 1988 foi a primeira de Emil Pinheiro a frente do futebol do clube e a última sem conquistas durante o longo jejum iniciado em 1968.

Clique e veja a matéria da revista Placar, “Era Uma Vez Um Jogão”, sobre o melancólico 0×0 de 1988

10/12/1989, última rodada da fase de classificação do Brasileiro, Santos 0×1 Botafogo, Vila Belmiro, Brasileiro. Um ano depois a situação do Botafogo era completamente diferente. Era o atual campeão carioca, quebrando um jejum de 21 anos sem títulos, e foi à Vila Belmiro em busca da vitória que mantinha vivo o sonho do título. A vitória veio, 1×0, gol de Paulinho Criciúma, mas o São Paulo, líder do grupo, também venceu, e garantiu a vaga para a final. O Botafogo terminou em 2º no grupo, 4º na classificação geral, manteve o bom time e o bom astral e conquistou o bicampeonato carioca no ano seguinte.

Nos cem jogos até hoje disputados equilíbrio absoluto, 36 vitórias para cada lado e 28 empates.

Continua após a publicidade
Publicidade