Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Gilberto Ururahy Por Gilberto Ururahy, médico Especialista em medicina preventiva

Jogos Olímpicos: o esporte como estilo de vida

Campeonato lembra a importância da prática esportiva para a saúde e qualidade de vida

Por Gilberto Ururahy Atualizado em 30 jul 2021, 16h20 - Publicado em 30 jul 2021, 13h58

Um dos pontos que mais ressaltamos nas consultas depois do check-up médico com clientes na MedRio Check-up é a relevância da prática de exercícios físicos na conquista de saúde e qualidade de vida. Aliado a uma alimentação de qualidade, sono regenerador e consumo moderado de álcool, é a fórmula perfeita para se ter uma boa saúde.

Nesse sentido, os Jogos Olímpicos são o apogeu do que o esporte pode fazer na vida de um indivíduo. Nadadores como Gustavo Borges e Cesar Cielo já declararam que começaram a nadar como forma de amenizar os efeitos da asma. Acabaram se tornando medalhistas olímpicos. Mas não é preciso ser atleta olímpico para praticar uma atividade física com regularidade.

Os exercícios físicos são um poderoso aliado no combate ao estresse, no controle de peso, no aumento do bem-estar, na melhora da concentração, na qualidade do sono, na libido e no combate a transtornos como depressão e ansiedade. Como se não houvesse argumentos suficientes, recente pesquisa publicada na revista científica “Sports Medicine” acaba de apontar que a prática de exercícios regulares, de intensidade média a alta, pode potencializar a imunidade. Uma pessoa que se exercita com frequência possui 50% mais chances de produzir mais anticorpos após a imunização que um sedentário.

Outro artigo, este publicado no periódico científico “British Journal of Sports Medicine”, mostrou que pacientes sedentários nos dois anos anteriores à pandemia têm um risco maior de internação, irem para a UTI ou até morrerem da doença. O risco de ser sedentário só não é maior que a idade avançada ou histórico de transplante de órgão.

Seria um trabalho bastante interessante e ilustrativo (liderado pelo Comitê Olímpico Internacional e a OMS) a realização de uma pesquisa, relacionando o número de mortes ocorridas na pandemia em atletas. Seguramente, o número seria desprezível. A conclusão clara é que o estilo de vida saudável, incluindo-se a atividade física regular e os exames preventivos, representam a melhor vacina para a população e sem efeitos colaterais.

O sedentarismo está relacionado às diversas doenças crônicas, como diabetes, pressão alta, doenças do coração, osteoporose, que aparecem em indivíduos cada vez mais novos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o sedentarismo é considerado o quarto principal fator de risco de morte em todo o mundo. Outra pesquisa recente mostrou que ele mata mais que o hábito de fumar.

Para usufruir de todas as vantagens do esporte não é preciso muito esforço. Nossa cidade é uma verdadeira academia à céu aberto, com mar, lagoa, quadras, pistas de corrida e de bicicleta. Poucos lugares do mundo são tão democráticos em oferta de áreas para prática esportiva.

Portanto, não procrastine mais, à espera da “próxima segunda-feira”, exercite-se e coloque seus exames preventivos em dia! Saúde é prevenção!

Gilberto Ururahy é médico há 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. Em 1990, criou a MedRio Check-up, líder brasileira em check up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França e autor de três livros: “Como se tornar um bom estressado” (Editora Salamandra), “O cérebro emocional” (Editora Rocco) e “Emoções e saúde” (Editora Rocco).

Continua após a publicidade
Publicidade