Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Gilberto Ururahy Por Gilberto Ururahy, médico Especialista em medicina preventiva

A transparência sobre a saúde de líderes políticos

A claridade sobre o quadro clínico é prática moderna e respeitosa com eleitores

Por Gilberto Ururahy Atualizado em 20 jul 2021, 15h39 - Publicado em 19 jul 2021, 13h16

Quando um político compartilha publicamente, pela imprensa ou nas redes sociais, informações relevantes sobre o seu quadro de saúde demonstra ter um enorme respeito não apenas por quem o elegeu, mas por toda a população que governa. Numa sociedade moderna e responsável, a transparência de figuras públicas é fundamental.

Nas últimas três décadas, a MedRio Check-up recebeu dezenas de políticos, dos mais diferentes matizes ideológicas e partidárias. O mais recente foi o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que veio à nossa clínica esta semana para seus exames de rotina e a postou em suas redes sociais, alcançando grande repercussão entre seus seguidores. Como ele mesmo se antecipou a dizer em sua página no Instagram, seus exames estão absolutamente normais e o prefeito se encontra em perfeita condição de saúde para governar nossa cidade – tarefa nada fácil.

Foi-se o tempo em que políticos precisavam omitir sua eventual fragilidade de saúde para se mostrarem fortes diante do público, a exemplo da histórica foto de Tancredo Neves cercado por seus médicos tentando convencer a população que sua situação estava sob controle. O tiro saiu pela culatra e Tancredo morreu pouco depois.

Nos últimos anos acompanhamos o ex-presidente Itamar Franco se licenciar do Senado para se tratar da leucemia que viria a vitima-lo; vimos a batalha da então ministra Dilma Rousseff contra um linfoma, em 2009; o câncer na laringe do ex-presidente Lula, em 2011, e as reincidentes cirurgias a que o presidente Jair Bolsonaro precisou se submeter depois da facada durante a campanha, em 2018.

Um grande exemplo recente foi o caso do prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Falecido em maio, Covas compartilhou com o povo da cidade que governava – e com todo o Brasil – sua longa e corajosa luta contra o câncer. Nas eleições de 2020, o povo de São Paulo o escolheu como prefeito, mesmo sabendo do seu quadro de saúde delicado. E por que? Porque ele nunca escondeu seu tratamento dos eleitores.

O primeiro-ministro inglês Boris Johnson precisou tomar um susto ao ser internado de Covid-19 para dar o real peso que a doença tem. Desde então, se tornou um dos maiores divulgadores da cautela com medidas sanitárias e defensores da vacina.

Ao informarem não apenas os tratamentos, mas também a prevenção contra doenças, como o faz agora o prefeito Eduardo Paes, os políticos incutem na população as noções de bem-estar, qualidade de vida e exames preventivos. Parabéns ao prefeito pelo gesto. Saúde é prevenção!

Gilberto Ururahy é médico há 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. Em 1990, criou a MedRio Check-up, líder brasileira em check up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França e autor de três livros: “Como se tornar um bom estressado” (Editora Salamandra), “O cérebro emocional” (Editora Rocco) e “Emoções e saúde” (Editora Rocco).

 

Continua após a publicidade
Publicidade