Clique e assine por apenas 4,90/mês
Eco Couple Por Tati Lund e Felipe Villela

Quarentena e Pegada Ecológica

Já parou para pensar em quantos planetas precisamos ter para manter o nosso estilo de vida?

Por Eco Couple - Atualizado em 21 Maio 2020, 10h37 - Publicado em 21 Maio 2020, 10h35

Qual a relação entre o seu cotidiano e o meio ambiente? Muitas vezes, transferimos a responsabilidade para os outros sem nem mesmo olhar para os nossos próprios hábitos em casa, no trabalho e na comunidade.

Realmente é impossível passar por esse planeta sem deixar nenhum rastro. Mas podemos sim escolher qual o tamanho do nosso impacto.

Você já ouviu falar do termo Pegada Ecológica?

A Pegada Ecológica de um país, de uma cidade ou de uma pessoa, corresponde ao tamanho das áreas produtivas de terra e de mar, necessárias para gerar produtos, bens e serviços que sustentam determinados estilos de vida.

Falando de maneira mais simples, existe uma calculadora que mede o quão sustentável nossa vida é, através de indicadores como alimentação, moradia, transporte, consumo e outras coisas mais. Como resultado, é apresentado o número de planetas que seriam necessários se todas as pessoas tivessem o mesmo estilo de vida.

Sob a ótica coletiva, o cálculo da Pegada de uma cidade, um estado ou um país tem por missão melhorar a gestão pública e mobilizar a população a rever seus hábitos. Segundo o Relatório Planeta Vivo, da WWF, o resultado brasileiro é de 2,9 hectares globais por pessoa. Traduzindo: se as pessoas do mundo inteiro consumissem como nós, seria necessário 1,6 planeta.

Continua após a publicidade
arquivo/Divulgação

Mas tudo começa no individual. O que você comeu hoje? De onde vem o seu alimento? Consome muitos produtos industrializados? Que tipo de casa mora e quantos cômodos possui? Tem feito muitas compras? Como andam suas viagens? Quando trocou seu celular pela última vez? É fumante? Qual a quantidade de lixo que produz? Utiliza transporte público? Costuma dar carona? Essas são algumas das perguntas necessárias para gerar o resultado do cálculo da Pegada Ecológica.

Respostas-chave para uma boa pontuação nessa calculadora da Terra são: alimentação vegetariana ou vegana baseada em produtos frescos e locais, ter poucos deslocamentos e utilizar preferencialmente transportes públicos ou bicicleta, reciclar e compostar, consumir de maneira consciente e pensar 10 vezes antes de comprar qualquer coisa.

Um fato curioso da pandemia do COVID-19 é que estamos cultivando naturalmente hábitos mais saudáveis para o planeta. Menos deslocamentos, menos consumo, menos industrializados e menos viagens. Mais proximidade com a família, mais contato com o alimento e mais cuidado com o outro. De repente nos vimos obrigados a trabalhar de casa, cozinhar, cuidar dos afazeres domésticos, mas principalmente pensar no coletivo em escala global.

Estamos diante do desafio da mudança e uma boa tarefa para essa quarentena é refletir sobre nossas ações no mundo. Não se trata de cortar confortos, mas sim, de repensar o que é essencial e utilizar os recursos de forma mais racional, com os olhos no futuro que deixaremos para nossos filhos.

arquivo pessoal/Divulgação

Para assegurar a existência das condições favoráveis à vida precisamos viver de acordo com a “capacidade” do planeta, ou seja, de acordo com o que a Terra pode fornecer e não com o que gostaríamos que ela fornecesse. Avaliar até que ponto o nosso impacto já ultrapassou o limite é fundamental para planejar um mundo mais sustentável.

Para saber a sua Pegada Ecológica acesse: a calculadora da WWF Brasil ou https://www.footprintcalculator.org/

Continua após a publicidade
Publicidade