Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Daniela Alvarenga Por Daniela Alvarenga, médica, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Nicole Kidman e a obsessão das redes sociais com a aparência das atrizes

Em vez de aplaudir a carreira da atriz, que acaba de estrear a série "Os nove desconhecidos", internautas preferem falar de intervenções estéticas

Por Daniela Alvarenga Atualizado em 31 ago 2021, 11h32 - Publicado em 31 ago 2021, 11h28

De tempos em tempos surgem matérias em sites e postagens nas redes sociais analisando a aparência de Nicole Kidman. Falam sobre a cor do cabelo e seus vestidos mas, principalmente, falam sobre seu rosto. Falam muito, aliás. Até demais. Levantam suspeitas sobre o que ela fez ou deixou de fazer na testa, no maxilar, na boca, nos olhos, nas bochechas. Também julgam os resultados das mudanças provocadas pelo tempo e pela medicina estética. Eu me pergunto: o que nós, espectadores, temos a ver com isso? Por que isso é tão relevante para internautas do mundo inteiro?

Que tal parar de falar mal da aparência de Nicole Kidman? Aliás, que tal parar de falar da aparência dela? Sua trajetória profissional deve ser aplaudida de pé. Ao acompanharmos seus quase 40 anos de carreira podemos ver sua evolução e comprometimento como atriz. É raro ver em Hollywood casos de mulheres que surgiram no cinema estigmatizadas mais pela beleza do que pelo talento dramático ou pelo carisma conseguirem fazer esta transição e chegarem aos 50 com tantos papeis de protagonistas. Ao pesquisar sobre seu início em Hollywood, descobri que ela estreou aos 15 anos com uma participação. Ao relembrar alguns de seus principais filmes, como “De olhos bem fechados”, “Moulin Rouge” e “As horas”, pelo qual recebeu o Oscar de Melhor Atriz, vemos que ela subiu, step by step, os degraus de um sólido percurso profissional sem se perder.

Entre os 40 e os 50 anos, uma idade ainda bastante complicada para mulheres na indústria audiovisual por conta da escassez de papeis de protagonistas, Nicole continuou a se reposicionar e se tornou uma estrela das séries de streaming, como “Big little lies” e “The undoing”. Agora aos 54 anos, acaba de estrear como protagonista de uma nova série. Em “Os nove desconhecidos” (Amazon Prime) ela vive uma misteriosa guru espiritual de origem russa, dona de um spa de bem estar, que promete transformar a vida dos hóspedes. Além disso, Nicole está filmando atualmente a biografia da lendária comediante Lucille Ball, do seriado “I Love Lucy”. As primeiras fotos que vazaram na internet mostram a atriz com rosto e cabelos diferentes, com maxilar e maçãs do rosto mais protuberantes. Pronto! Lá vieram os internautas “gritando” – “Que raios ela fez no rosto?” – sem saber que desta vez era só caracterização.

Esta faixa etária, pós 40, é conhecidamente difícil para atrizes em Hollywood pela visão ainda machista sobre as mulheres. Meryl Streep, uma das maiores atrizes do cinema, contou num programa de TV que quando completou 40 anos, ela recebeu três convites para interpretar bruxas em filmes – o que diz bastante sobre o que a indústria pensa. “Não me ofereceram qualquer aventura feminina ou qualquer coisa sobre interesses amorosos ou heróis. Me ofereceram bruxa porque eu era velha aos 40”, cutucou Meryl Streep, hoje com 72 anos.

As coisas mudaram um pouco de lá para cá. As protagonistas com mais de 40 estão mais frequentes. Por outro lado, não há tantas mudanças no modo obsessivo como redes sociais, internautas, espectadores e jornalistas de celebridades tratam a aparência das atrizes. O envelhecimento e o que uma atriz faz ou deixa de fazer para lidar com isso continua sendo um assunto, quando, na verdade, seu trabalho não é “ser bonita” ou “ser jovem”, mas sim interpretar papeis o melhor possível. E isso Nicole vem fazendo cada vez melhor. A atriz australiana, que foi nomeada quatro vezes uma das pessoas mais bonitas do mundo pela revista “People”, mudou e vai mudar muito ainda – mesmo que seja difícil para os tablóides lidar com isso. Quem não mudou entre os 15 e os 50 anos que atire a primeira pedra! Todos os aplausos para Nicole, que, aos 54 anos, é uma mulher e uma atriz muito mais interessante do que aos 15. E é assim que deve ser a vida: andar para frente, mudar, evoluir. Quem fica parado é poste!

Continua após a publicidade

Publicidade