Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Daniela Alvarenga Por Daniela Alvarenga, médica, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Casal Biden: A beleza do Amor

Por que nos apaixonamos por Joe e Jill Biden?

Por Daniela Alvarenga 22 jan 2021, 09h09

No dia que marcou o fim da Era Trump, uma declaração de amor. Minutos antes de seu juramento como 46º presidente americano, Joe Biden optou por fazer um post pessoal em suas redes sociais agradecendo sua mulher, Jill Biden. Com um vídeo que mostra ela olhando para ele e dando-lhe a mão, escreveu: “Eu te amo, Jilly, e não poderia ser mais grato por ter você comigo nesta jornada adiante”.  

Casados desde 1977, Joe e Jill estão dando demonstrações de respeito, apoio e carinho o tempo todo, desde a campanha para a candidatura de Joe pelo Partido Democrata. O casal não economiza em abraços e olhares de cumplicidade e admiração e isso muitos vezes fala mais que mil palavras. Ontem, ao final do juramento, em que ela estava ao seu lado como manda a tradição, os dois se beijaram e se abraçaram com afeto, observados pelos filhos.  

Enquanto Donald Trump costumava andar à frente de Melanie, sem se preocupar em ser cavalheiro com a então primeira-dama, Joe e Jill estão sempre lado a lado, dando as mãos e abraçando-se por diversos momentos sem esconder que a conexão e o amor são fundamentais para a trajetória vitoriosa dele. Muitas vezes, é Jill quem está a frente, como na subida no avião rumo à Washington às vésperas da posse.

Professora de inglês, Jill é a segunda esposa de Joe, que perdeu a primeira mulher e a filha de um ano num acidente de carro pouco depois de ele ser eleito senador por Delaware. Joe conheceu Jill num encontro às cegas, mas logo se apaixonou e chegou a pedir Jill em casamento cinco vezes até que ela aceitou, com apenas 24 anos, e cuidou dos outros dois filhos dele do primeiro casamento, que na época tinham 2 e 4 anos. Juntos, ainda tiveram mais uma filha, em 1981. “Ela (Jill) me deu a minha vida de volta e me fez pensar que a minha família poderia estar de volta”, declarou o presidente uma vez.

As gerações mais novas, nascidas após os anos 80, defendem o empoderamento feminino em detrimento da mulher que ocupa um papel ao lado e/ou que apoia o marido – como se isso significasse se submeter à vontade dos homens. Mas há beleza também em caminhar junto. Jill nunca deixou de lado sua profissão. É doutora em ciências da educação e professora em um colégio de North Virginia. Apoiar, admirar e caminhar ao lado de seu parceiro de vida não impediu que Jill percorresse seu próprio caminho e nem impediu que Joe percebesse a importância dela em sua trajetória pessoal e profissional.

Em sua postagem no Instagram ontem, o presidente americano foi grato pela parceria de vida. Os apoiadores sabem que Jill é considerada umas das principais conselheiras de Joe Biden – assim como foi Michelle para Barack Obama. Jill, inclusive, teria sido umas das principais vozes a favor da escolha de Kamala Harris como vice-presidente. Pelo que pudemos ver até aqui, o casamento de mais de 40 anos e a relação de carinho, afeto e respeito deles será uma inspiração pelos próximos anos.

Continua após a publicidade
Publicidade