Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Daniela Alvarenga Por Daniela Alvarenga, médica, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Bioestimulação de colágeno: Gianecchinni e a lição de beleza masculina

Tratamento feito pelo ator, e divulgado nas redes sociais, mostra que cuidar da beleza está deixando de ser um tabu

Por Daniela Alvarenga Atualizado em 23 mar 2021, 12h33 - Publicado em 19 mar 2021, 15h18

Faz pouco tempo que a beleza masculina deixou de ser tabu. Enfim, os homens estão se sentindo à vontade para contar que se cuidam, sem medo de julgamentos. Foi publicada numa rede social a foto do antes e depois de Reynaldo Gianecchini, um dos grandes galãs do país, que fez três sessões de bioestimulação  de colágeno em uma clínica em São Paulo. O tratamento suavizou linhas, rugas e equilibrou a perda de volume, resultando numa aparência rejuvenescida e mais “descansada”. Um trabalho muito bem feito. 

Há uns 10 anos, não eram poucos os homens que faziam tratamentos estéticos “escondidos” de seus amigos. Homens que se cuidavam eram tão raros que quando o jogador de futebol David Beckham surgiu exibindo com orgulho toda sua vaidade, foi preciso inventar um termo para defini-lo: metrossexual, algo que hoje perdeu até o sentido pelo fato de não ser mais uma exceção – embora ainda não chegue a ser uma maioria.

Como expliquei no início do mês, em entrevista ao programa Mais Você, de Ana Maria Braga, houve realmente um aumento da procura dos homens pelos tratamentos estéticos. Eles começaram a ficar mais vaidosos, muitas vezes estimulados por suas próprias companheiras. Segundo a revista Veja, Gianecchini procurou a JK Estética Avançada, em São Paulo, por recomendação de sua amiga Claudia Raia, que aos 54 anos mantém a pele belíssima sem exageros.

Para quem não conhece, a bioestimulação de colágeno é um tratamento que confere elasticidade, firmeza, textura, brilho e um discreto volume. Geralmente é feito com Radiesse (à base de hidroxiapatita de cálcio) e Sculptra (composto de ácido poli-L-lático). Os bioestimuladores promovem uma reação inflamatória na derme, fazendo com que as células responsáveis pela produção de colágeno, os fibroblastos, sejam ativadas e produzam mais colágeno, que é matriz para uma aparência mais jovem. 

Entre as funções deste tratamento está também a reposição dos coxins de gordura, que vão “derretendo” com o passar dos anos. Dependendo da indicação, concentração e da técnica de aplicação pode-se inclusive fazer o papel de um preenchedor clássico, como ácido hialurônico. O resultado é natural e progressivo, sendo indicadas três sessões com intervalo mensal. Mais recentemente, os estudos mostram excelentes resultados com uso de um pouco mais do produto na primeira sessão e uma segunda sessão só dois meses depois. O ideal é repetir o tratamento a cada dois anos, no máximo. Hoje já temos até um produto com bioestimulador e ácido hialurônico juntos – o HarmonyCa. 

Continua após a publicidade

Se as mulheres costumam começar a se preocupar mais com a pele por volta dos 30 anos, o homem, em geral, chega mais tarde ao consultório dermatológico, mais ou menos aos 40 anos, quando ele começa a se incomodar com os sinais de envelhecimento. O público masculino na minha prática clínica sempre foi grande, é verdade. A experiência em tratar pacientes homens é importante para os bons resultados – já que as características da pele e da anatomia deles é completamente diferente da mulher – e, por isso, muitos dos meus pacientes vêm por indicação de outro homem. Ainda assim, observo que é rara a procura pela prevenção, o que seria ideal. Mas chegaremos lá. 

Como muitos ainda precisam de uma justificativa para se permitir tratamentos estéticos, há em geral uma queixa inicial. Os motivos clássicos são queda de cabelo, olheiras, excesso de sudorese nas axilas, gordura localizada no abdômen. Uma vez que o tratamento tenha resultado satisfatório costuma se estabelecer a relação de confiança médico-paciente, e eles se sentem mais à vontade para experimentar novas tecnologias a favor da beleza, como a bioestimulação de colágeno, MD Codes, Toxina Botulínica, drug delivery, lasers, ultrassom microfocado, entre outros. Tenho um xodó especial pela associação do ultrassom microfocado com bioestimulador quando o assunto é colágeno. 

Se antes a informação chegava mais pelo sexo feminino, hoje, aos poucos, eles mesmos trocam figurinhas – o que é um avanço. Faz muita diferença no sucesso do tratamento se este homem procura um médico de confiança e que tenha o mesmo conceito de beleza que ele. As características masculinas devem ser preservadas. Fiz uma coluna sobre os tratamentos mais procurados pelos homens e as principais características da pele masculina (leia aqui). 

Sobre o tratamento, Gianecchini disse ter ficado “muito impressionado com a textura” da pele. “Não gosto de nada invasivo, mas é muito bom estimular o colágeno. Com a idade, é o que falta na gente”, declarou o ator. E nesta fala dele, publicada no Instagram, há uma característica clássica dos pacientes homens: em geral, eles são mais resistentes a tratamentos mais invasivos, sim, principalmente cirurgia plástica. O fato é que Gianecchini ficou ainda mais bonito. É um avanço ver um ator como ele falando do assunto e mostrando um resultado de antes e depois. A beleza masculina tem o seu espaço e deve ser ocupado. 

 

Continua após a publicidade
Publicidade