Clique e assine por apenas 4,90/mês
Bruno Chateaubriand Por Bruno Chateaubriand, jornalista

Uma salva de palmas

No dia em que o Google homenageia os colaboradores de farmácias e supermercados, uma análise das disparidades nos cuidados dispensados aos funcionários

Por Bruno Chateaubriand - Atualizado em 13 abr 2020, 21h35 - Publicado em 13 abr 2020, 21h31

Hoje, dia 13 de abril, o Google fez uma linda homenagem a todos os colaboradores de supermercados e farmácias. O mundo agradece as muitas Marias, Alices, Pedros e Carlos que se colocam dia-a-dia na linha de frente na entrega de produtos essenciais.

Supermercado, nesse momento, virou um dos assuntos mais procurados e buscados por consumidores. Para alguns, inclusive, se tornou o programa da semana.

A população virou especialista em preços e serviços dos supermercados. Grupos foram criados, em uma corrente de solidariedade, para se fazer compras para idosos e pessoas com problemas de saúde.

O Carrefour da Barra da Tijuca, por exemplo, implementou um sistema que tira a temperatura, coloca álcool nas barras dos carrinhos e álcool em gel nas mãos dos consumidores. Um serviço que chama atenção quando se observa todos os funcionários com máscaras nos caixas. “Me sinto protegida”, disse uma das colaboradoras que preferiu não se identificar.

Continua após a publicidade

A poucos metros de distância, o contrário se observa no Zona Sul do condomínio Península. “Uma moça espirrou aqui e não temos máscara”, relatou uma caixa da rede de supermercados, que ainda não conseguiu implementar praticamente nenhum sistema para a proteção de funcionários e consumidores. Vale ressaltar que não existe obrigação para a colocação de máscaras e luvas até o presente momento. No entanto, quem cuida dos nossos, merece nossos aplausos.

Publicidade