Clique e assine por apenas 4,90/mês
Bruno Chateaubriand Por Bruno Chateaubriand, jornalista

Quarentena: Seis dicas para manter a mente sã

"Ter uma rotina, mantendo-se produtivo" é uma das sugestões da neurocientista e psicanalista, Kelli Rodrigues

Por Bruno Chateaubriand - Atualizado em 27 abr 2020, 20h22 - Publicado em 27 abr 2020, 18h56

Kelli Rodrigues é neurocientista e psicanalista, com trabalhos apresentados na Fiocruz, Inca e OAB. Suas publicações ganharam relevância no segmento de gerência de qualidade de vida.

“Em tempos de pandemia do Coronavírus, o medo da morte, as indefinições sobre a vida nos faz vivenciar um quadro de angústia praticamente automático”, relata. Segundo a psicóloga devemos utilizar nossos mecanismos internos de defesa, os quais colaboram para o fortalecimento do sistema emocional e da autoestima.

Separamos seis dicas para esse momento de pandemia:

Dica 01 – Obter fatos e dados confiáveis, por meio de fontes seguras e confiáveis. Dessa forma, conseguiremos superar essa fase do combate ao Covid19, seguindo as orientações com disciplina e entendimento da gravidade do momento, mantendo-se a assepsia necessária, via utilização de máscaras e lavagem das mãos com água e sabão.

Dica 2 – Procurar manter-se de forma equilibrada, calma e tranquila, evitando-se nutrir pensamentos pessimistas, catastróficos e autodevoradores.

Continua após a publicidade

Dica 3 – Refletir sobre si mesmo, deixando a percepção sobre a sua realidade fluir, emoldurada pelo conhecimento das suas habilidades e fraquezas.

Assim, a partir desse autoconhecimento, é que nos fortaleceremos e teremos um direcionamento sobre os nossos objetivos, mantendo-nos constantemente em processo de desenvolvimento das habilidades e de aperfeiçoamento das áreas de fraquezas.

Dica 4- Aproveitar o momento atual, otimizando o tempo, elaborando formas qualitativas de vivência e convivência. Não se permitir cair na ociosidade, ao priorizar atividades e tarefas importantes e que possam colaborar com o nosso desenvolvimento pessoal e/ ou profissional.

Dica 5 – Ter uma rotina para ocupação do seu dia, mantendo-se produtivo de forma planejada e organizada.
Elaborar uma agenda com horários certos para dormir, alimentação, trabalho e diversão são importantes.
Deve-se incluir exercícios físicos na rotina, para ativação do sistema circulatório e promoção de uma alimentação saudável, que colabore com o aumento da imunidade.

Dica 6- Pode ser importante ter uma prática religiosa ou espiritual, para sentir-se amparado. Tais hábitos equilibram o psiquismo, propiciando paz, harmonia, proteção e equilíbrio interno. Promove-se a esperança que, consequentemente, nos motiva e nos dá segurança para enfrentarmos o desafio atual, por meio do sentimento de ser útil. Por consequência, veremos aflorar o sentimento de autorrealização, que desenvolve o nosso bem estar. Fisiologicamente, o hipotálamo libera o hormônio oxitocina, responsável pelos níveis de cortisol (hormônio do estresse). Com a diminuição do cortisol no organismo, há redução da pressão arterial, da ansiedade, favorecendo-se as interações sociais positivas e nos motivando a ser solidários, com o incremento do prazer de existir e de ser útil.

Continua após a publicidade
Publicidade