Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Bruno Chateaubriand Por Bruno Chateaubriand, jornalista

Thomas Dubaere, um belga de alma carioca

Radicado no Brasil, um desejo antigo, empresário tem como missão inaugurar o JO&JOE no tradicional Largo do Boticário e expandir a marca hoteleira por aqui

Por Bruno Chateaubriand Atualizado em 12 jul 2021, 17h29 - Publicado em 10 jul 2021, 11h20

Pontualidade e um português muito bem falado são as principais características do europeu Thomas Dubaere, novo CEO da Accor na América do Sul, que assumiu o cargo em meio à pandemia, em outubro de 2020. Graduado pela Brussels Hotel School, pai de dois filhos, já foi diretor de marcas econômicas (Ibis, Etap e Formule 1) na Bélgica em 2004. Em 2005, tornou-se diretor de operações para o território belga e de Luxemburgo.

Sua última responsabilidade foi de chief operating officer (COO) da Accor para o Norte da Europa, baseado em Londres. Com isso, em 2017, integrou as marcas Fairmont e The Savoy no Reino Unido e expandiu a oferta de luxo sob as bandeiras MGallery e Pullman. Lançou também um novo carro-chefe global para a marca Novotel, o Novotel London Canary Wharf, em uma rede do Reino Unido que supera 32 000 quartos em mais de 230 hotéis administrados e franqueados, dobrando a rede Accor em dez anos.

Trabalhar no Brasil era um desejo antigo dele, que tentou vir para cá duas vezes: no fim dos anos 90 e poucos anos antes dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Com as mudanças na equipe de direção da Accor, surgiu uma nova oportunidade, já que o antigo CEO para a América do Sul, Patrick Mendes, foi promovido a chief commercial officer (CCO). Pelo novo desafio, Thomas já mudou em definitivo para o Brasil. “Aprendo todos os dias algo de novo sobre a cultura do Brasil”, diz em uma rápida fala que aponta uma nova missão cultural: inaugurar o JO&JOE no tradicional Largo do Boticário. Para a obra, o grupo está investindo diretamente 65 milhões de reais, no primeiro hotel Milenium da rede para a América do Sul, com abertura prevista para Janeiro de 2022. “O Rio de Janeiro é a única cidade da América do Sul que tem um Fairmont e terá um JO&JOE”, enfatiza.

Em seu tempo livre, Thomas também gosta de praticar esportes. Declara-se apaixonado pelos voos de asa delta que realiza aqui no Rio. Outro hobby é cuidar de seu pet, um Golden Retreiver adotado em São Paulo e que se chama Kiwi.   

Fora do Brasil, seu destino favorito é o Quênia, na África, e adora se hospedar em Safari Lodges para conhecer a vida selvagem da região. Após chegar ao Brasil, passou o Réveillon em Trancoso, na Bahia. Em breve, fará uma viagem para os Lençóis Maranhenses.

Sobre a região sul-americana, otimismo é a palavra. A rede está próxima de chegar ao hotel de número 400 em terras verde e amarelas. O Brasil é o principal mercado da Accor na América do Sul, com  66 hotéis em construção. “Há um grande potencial de crescimento no turismo de lazer, pelas belezas naturais e nesse cruzamento de turismo de lazer e de negócios. Estamos focados em dar continuidade ao nosso plano de expansão, que ainda tem muito espaço para novos hotéis e excelentes opções de investimentos”.

Continua após a publicidade
Publicidade