Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Bruno Chateaubriand Por Bruno Chateaubriand, jornalista

A onda da legalização esportiva

Secretário de esportes do Rio de Janeiro entrega alvarás para instrutores de diferentes modalidades

Por Bruno Chateaubriand Atualizado em 27 set 2021, 12h34 - Publicado em 24 set 2021, 17h37

Depois de Copacabana e Ipanema, chegou a vez de a Barra da Tijuca começar a ter as atividades de prática esportiva regularizadas na cidade do Rio de Janeiro. Nesta quinta-feira (23), cerca de 50 instrutores de escolinhas de diferentes modalidades (surf, futebol, vôlei, boxe) receberam o alvará para utilização do espaço na orla da região.

A ação faz parte do projeto de ordenamento da orla da cidade do Rio de Janeiro pelo Comitê de Qualificação dos Espaços Públicos para a Prática Desportiva e de Lazer.  Criado em abril, o grupo conta, além da SMEL, com a Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP), Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMAC), e Subsecretaria de Promoção de Eventos da Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública (SEGOVI). Também participam da ação a Guarda Municipal e a Subprefeitura da Barra. O presidente da Câmara dos Vereadores, Carlo Caiado também esteve presente na cerimônia.

“A legalização de todos os esportes na praia era feita por algumas secretarias. Era difícil até para a Guarda Municipal manter o ordenamento. Pedi ao prefeito Eduardo Paes para juntarmos tudo e fazermos um alvará único. Reunimos todas as informações das secretarias, subprefeituras, para fazer o melhor possível e sem prejudicar ninguém. O secretário Pedro Paulo abraçou a ideia e hoje todos sabem como funciona. A ajuda de vocês que usam o espaço é fundamental também”, afirmou Guilherme Schleder, secretário de esportes.

“A SEOP tem a missão de organizar o espaço público, fazer a cidade ser do cidadão. E o secretário de esportes teve a iniciativa de fazer a organização para as pessoas desenvolverem as atividades esportivas, que são também econômicas. Esse conceito de regularização e diálogo faz com que seja uma iniciativa duradoura”, disse Brenno Carnevale, secretário de ordem púbica.

Até o momento, a Secretaria de Esportes recebeu cerca de 500 pedidos de alvarás para a prática de atividades esportivas na cidade. Destes, 150 foram da Barra da Tijuca. No mapeamento feito desde janeiro, havia cerca de 75 pontos de atividades esportivas no bairro.

“A gente escuta muito quando se fala em autorizações a dúvida se vai dar certo ou não. Esse time montado pelo prefeito Eduardo Paes organizou isso. Agradeço a todos que acreditaram que esse momento era possível. Há muito tempo isso era um sonho. Essa resposta da Prefeitura é uma conquista de todos que se organizaram e se uniram para que desse certo”, comentou Raphael Lima, subprefeito da Barra.

Instrutores de diversas modalidades não esconderam a emoção com a conquista de um pedido antigo. Tetracampeã brasileira de surfe, Andréa Lopes destacou o diálogo inédito que todos os praticantes de atividades esportivas estão tendo com a atual gestão municipal.

“Raramente a gente era escutado. Nunca fomos tão bem tratados como agora. O  alvará é uma conquista para quem quer usar o espaço de forma séria e passar conhecimento para quem quer aprender”, comemorou.

Continua após a publicidade
Publicidade