Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Bruno Chateaubriand Por Bruno Chateaubriand, jornalista

Casamentos: “O setor de eventos foi muito castigado”

A cerimonialista e assessora de eventos Raquel Abdu, que realizava mais de dez casamentos por mês, relata os desafios deste último ano

Por Bruno Chateaubriand Atualizado em 31 Maio 2021, 19h50 - Publicado em 28 Maio 2021, 21h24

No mês de maio, tradicional mês das noivas, a cerimonialista e assessora de eventos Raquel Abdu fez um relato exclusivo para a nossa coluna sobre o efeito cancela, desmarca e remarca nesse último ano marcado pela epidemia da Covid-19

“Essa pandemia nos trouxe muitas oportunidades. Situações em que tivemos, ou melhor, fomos obrigados a nos reinventar, adaptar, dar um passo atrás, para depois seguir em frente. Enfim, o setor de eventos, sem dúvida, foi muito castigado.
Além de ter sido necessário trabalhar a ansiedade de todo um grupo de casais, que tiveram seus sonhos arrancados, adiados, cancelados, por uma, duas, e já estamos com adiamentos sendo feitos pela terceira vez. A ansiedade dos fornecedores também existe no momento.

Como assessores pensamos em todo um grupo de fornecedores. Nessa hora exercemos o entendimento, compreensão, resiliência, empatia e solidariedade; nossa função enquanto assessores foi potencializada.

Fomos muito “sugados”;  quando reagendávamos muitos eventos, quando realizávamos uma corrida por novas datas, quando explicávamos sobre reequilíbrios financeiros.  Falar em decretos, sinalizar o lado dos casais, ressaltar o lado dos fornecedores e trazer à tona o entendimento .

Posso garantir que além de triste e muito sofrido, por ser um momento de muitas perdas, está sendo um momento de muito aprendizado para todos nós.

Continua após a publicidade

O profissional que está conseguindo gerenciar de forma saudável este momento, o profissional que gerenciou emoções próprias, e de muitos outros de forma leve, que se reinventou, quando fazia casamentos de 200/300/400 convidados, e neste momento é feliz ao realizar uma cerimônia civil para 15 ou 20 pessoas. 

Manter bem acesa a chama da esperança, que hoje a felicidade está aqui, nos pequenos momentos e nos detalhes e que já, já voltaremos a comemorar de outras formas. Voltaremos certamente muito diferentes.

Nossa empresa atua na organização de eventos e também na formação de assessores para que cada vez mais tenhamos profissionais que saibam organizar, com maestria, eventos e, acima de tudo, saibam lidar com pessoas, gerenciar crises, pois observamos e de forma clara que esse, sim, é o fator relevante para fincar a empresa entre as vencedoras desta crise.

Focamos em dar toda atenção aos clientes, ajudá-los a passar por esse momento.

Tivemos eventos cancelados, batalhamos pelos adiamentos e acreditamos que teremos uma demanda reprimida de eventos pela frente e estaremos firmes e fortes e de braços abertos para fazer acontecer.”

Continua após a publicidade
Publicidade