Produtora cultural salva boate La Cicciolina da falência

Leia na coluna Beira-mar da semana

 (Felipe Fittipaldi/Veja Rio)

Com dívidas acumuladas em mais de 100 000 reais, a boate La Cicciolina, tradicional inferninho que funciona em Copacabana há 31 anos, estava prestes a fechar as portas no fim do ano passado, quando a produtora cultural Suzana Trajano, de festas como Pool Me In, propôs usar o espaço para noitadas alternativas. “Os clientes deixaram de frequentar o local porque hoje existe o Tinder, muito mais prático e ainda mais discreto. A Barbarella, ali do lado, também está fraca de movimento”, afirma Suzana. De lá para cá, ela vem promovendo agitos que já atraíram para o endereço nomes como a atriz Maria Paula, ex-Casseta & Planeta, e a artista plástica Adriana Varejão. “Depois do Carnaval, a agenda vai estar cheia. Teremos festas de playboy também”, promete.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s