Clique e assine com até 65% de desconto
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Justiça quer recuperar 28 milhões com venda de bens de Cabral

Leilão será no próximo dia 3 e entre os itens está a mansão de Mangaratiba

Por Alessandra Medina Atualizado em 29 set 2017, 16h22 - Publicado em 29 set 2017, 16h00

Símbolo dos anos em que Sérgio Cabral, à frente do governo do Rio, comandou um esquema de corrupção ainda sob investigação, a luxuosa mansão de Mangaratiba, avaliada em 8 milhões de reais, vai a leilão nesta terça (3).

O responsável pelo pregão é Renato Guedes, de 33 anos. Na profissão há dez, ele ganhou os holofotes ao ser designado pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, para organizar a venda dos bens dos réus das operações Lava-Jato e Calicute. “É claro que o mérito é todo do Bretas e da Polícia Federal. Mas fico feliz em participar desse processo, que vai devolver à população parte do dinheiro roubado”, diz ele.

Do patrimônio de Cabral e Adriana Ancelmo, poderão ser arrematados uma lancha, dois Land Rovers e um jet ski. Também será vendida a coleção de relógios do ex-secretário de Obras de Cabral Hudson Braga, estimada em 80 000 reais. A ideia é que, com o leilão, no mínimo 28 milhões de reais sejam revertidos aos cofres públicos.

Publicidade