Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Helena Ranaldi fala sobre perda de contrato fixo com a Globo e peça de teatro em que vai contracenar com anões

Aos 48 anos de idade e com mais de duas décadas de novelas no currículo, a atriz Helena Ranaldi acaba de perder o contrato com a TV Globo, junto com outros atores do elenco fixo que foram dispensados a fim de cortar custos na emissora. “A gente precisa olhar o lado positivo. Agora, eu posso […]

Por Daniela Pessoa Atualizado em 25 fev 2017, 18h19 - Publicado em 31 jan 2015, 00h01
tv-globodivulgaçÃo

Helena Ranaldi: fora da TV, mas em cena no teatro (Crédito: TV Globo / divulgação)

Aos 48 anos de idade e com mais de duas décadas de novelas no currículo, a atriz Helena Ranaldi acaba de perder o contrato com a TV Globo, junto com outros atores do elenco fixo que foram dispensados a fim de cortar custos na emissora. “A gente precisa olhar o lado positivo. Agora, eu posso abrir o leque”, analisa a atriz, que já tem um episódio garantido na série As Canalhas, do GNT, e ainda uma estreia programada no teatro. Adaptação de um drama do norueguês Ibsen, a peça A Fantástica Fábrica de Bonecas deve estrear no segundo semestre no Rio, com elenco masculino todo formado por anões, como foi feito em uma montagem do mesmo espetáculo em Nova York. “A gente já luta a favor dos negros e dos homossexuais. Por que não dos anões?”, indaga a atriz. “Quero que as pessoas olhem para eles como grandes atores”, defende a mais nova ativista dos baixinhos.

Leia mais na coluna Beira-mar dessa semana:

+ Preta Gil quer promover o maior beijo coletivo da história no Bloco da Preta, com direito a marchinha inédita

+ Ex-Beatle Ringo Starr comenta vinda ao Rio para show no final do mês: “Ainda fico nervoso”

+ La Cabrera, tradicional restaurante de carnes em Buenos Aires, chega ao Rio com primeira filial no Brasil

+ Caio Castro manda construir pista de skate dentro de casa, um capricho que custa muito dinheiro

Continua após a publicidade
Publicidade