Clique e assine por apenas 4,90/mês
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Ex-ativista feminista, Sara Winter quer dar armas de fogo às mulheres

"O feminismo falhou", diz a pré-candidata a deputada federal

Por Daniela Pessoa - 3 ago 2018, 14h42
Sara Winter - feminismo - armas de fogo - congresso anti-feminista
Bruno Cardoso/Divulgação

Ex-ativista do grupo feminista Femen, Sara Winter, que costumava fazer protestos nua, converteu-se ao catolicismo e agora é pré-candidata a deputada federal pelo DEM-RJ. Entre suas propostas está o acesso facilitado das mulheres às armas de fogo. “A Lei Maria da Penha é ruim. Estamos cansadas de ver vítimas fazendo vários boletins de ocorrência e mesmo assim sendo mortas. O feminismo não está nem aí para isso”, cutuca Sara, que neste sábado (4) organiza o 1° Congresso Antifeminista do Brasil, no Centro, com cinco palestrantes confirmados. “O movimento falhou, transformou as mulheres em instrumento político da esquerda com uma agenda pró-aborto, drogas e libertinagem. Vemos artistas falando sobre pelos, homossexualidade e divulgando hashtags, mas o que isso muda na vida de uma mulher estuprada? Nada”, discursa Sara, que vai sortear livros religiosos no evento.

Publicidade