Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Delegado lança workshop para os fãs de investigação criminal

Leia na coluna Beira-mar da semana

Por Daniela Pessoa 15 out 2017, 19h00
delegado Brenno Carnevale - Delegacia de Homicídios
Júlio César Guimarães/Veja Rio

Hoje à frente da Delegacia de Homicídios, Brenno Carnevale, de 27 anos, que já foi o delegado mais jovem do Brasil (ele entrou para a academia aos 22), trava batalhas diárias contra o crime e a crise de credibilidade pela qual passa a polícia. Em 28 de outubro ele vai participar da primeira edição do Laboratório de Investigação Criminal, em Botafogo, evento aberto aos fãs do tema. Através de jogos, estudos de casos reais e palestras com inspetores treinados pelo FBI, será possível entender a lógica de um assassino e o trabalho dos investigadores. “A ideia é aproximar a polícia dos cidadãos e conscientizá-los de nossos desafios. Tem gente que acha que ligamos a sirene para fugir do trânsito”, diz. Além dos problemas estruturais, Carnevale cita a burocracia como grande vilã. “Há um caso que me tira o sono até hoje. Certa vez, levei um pedido de prisão ao juiz, mas ele não quis avaliar porque tinha passado do horário. Resultado: mais um suspeito de assassinato solto por aí.”

LEIA MAIS NA COLUNA BEIRA-MAR DA SEMANA:

+ Ex-assistente de palco de Luciano Huck, namorada de ACM Neto treina para ser primeira-dama

+ Ronaldinho Gaúcho vira sócio de marca de energéticos e é apontado como garoto-propaganda melhor do que Neymar

+ Nutricionista de famosas como Bruna Marquezine cria pacote turístico natureba em Nova York

+ Negra, linda e poderosa, cantora Iza exalta a negritude e concorre ao Prêmio Multishow 

Continua após a publicidade

Publicidade