Clique e assine por apenas 4,90/mês
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Advogado ambiental descobre fruto juçaí, o açaí da Mata Atlântica

Leia na coluna Beira-mar

Por Daniela Pessoa - 30 abr 2017, 17h00

Há trinta anos, Oscar Graça Couto fundou o Clube de Observação de Pássaros do Rio. O apreço pelo meio ambiente não parou por aí. Couto é adepto da reciclagem do lixo, vai a pé (ou de bicicleta) diariamente para o trabalho e ainda se dedica ao Instituto Amável, cujo propósito é plantar no Rio pés da palmeira-juçara, em extinção por causa da exploração para o consumo de palmito. “Descobrimos que seu fruto, o juçaí, espécie de açaí da Mata Atlântica, é saboroso e pode ser consumido sem prejudicar a árvore”, conta o advogado, que se tornou um dos mais requisitados no país para atender a causas ambientais. Em seu escritório na Gávea, inaugurado há poucos meses, correm litígios que somam mais de 200 bilhões de reais e ações de empresas como Vale/Samarco, Chevron, Bunge e Ipiranga. “Quando era moleque, meu sonho era ser ministro da Fazenda, porque eu achava que ia cuidar da mata e dos bichos”, lembra.

Juçaí: fruto da palmeira juçara, em extinção Divulgação/Divulgação

LEIA MAIS NA COLUNA BEIRA-MAR DA SEMANA:

+ De volta à TV, Nanda Costa aprende a fazer a cama para próxima novela das sete

+ Gabriela Duarte organiza badaladas festas de aniversário para bonecas, a partir de 5 000 reais

+ Oskar Metsavaht vira sócio de hotel no Rio e revela detalhes do projeto que promete ser destino pop

+ Empresário carioca fatura alto na crise com palestras: “Não é preciso ser inteligente nem genial para ser bem-sucedido”

Continua após a publicidade
Publicidade