Gato com síndrome do abandono é tratado com terapia floral

Embora não seja cientificamente comprovado, o tratamento é utilizado por alguns veterinários em tratamentos psicológicos de animais

Pode parecer preciosismo, mas a terapia floral, que usa essências naturais para tratar transtornos psicológicos, também tem ajudado muitos animais a superar seus traumas. Desenvolvido nos anos 1930 pelo médico britânico Edward Bach, o método não é comprovado cientificamente, mas muitos veterinários o utilizam como forma de acalmar os bichinhos. O tratamento foi indicado para o gato Frajola, que sofria da síndrome do abandono. O transtorno fazia com que o animal comesse muito rápido e tivesse episódios de agressividade. “Nós usamos florais de cana-de-açúcar e de pluma de cereja para acalmá-lo, porque ele costumava passar mal depois das refeições”, explica a veterinária Natália Muricy, que recomendou o tratamento à dona do felino, a terapeuta Ana Carolina Magalhães. “Hoje ele é muito brincalhão e carinhoso, mas ainda temos de controlar a quantidade de comida para que ele não passe mal depois”, ressalva Ana.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s