Continua após publicidade

Pedro Cardoso acusa diretora de roubar série criada por ele: veja o vídeo

Artista afirma que Monique Gardenberg e WarnerMedia transformaram ele e a esposa, a atriz Graziella Moretto, em "meros atores" na série Área de Serviço

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
10 ago 2022, 18h41

O ator Pedro Cardoso acusa Monique Gardenberg, sócia Dueto Produções, de excluí-lo de um projeto criado por ele e a mulher, a atriz Graziella Moretto. Em um vídeo publicado em seu Instagram nesta segunda (8), ele disse: “Graziella e eu nos tornamos empregados do trabalho que nós tínhamos feito. Já não é isso um roubo?”.

+ Tremor essencial: o que é a doença que acomete Djavan e Caetano Veloso

View this post on Instagram

A post shared by Pedro Cardoso (@pedrocardosoeumesmo)

A série Área de Serviço está programada para ser exibida pela HBO Max. Cardoso afirma que Gardenberg —  sócia da empresa que, segundo ele, virou coprodutora da série a seu convite — se tornou diretora-geral em uma negociação secreta com a WarnerMedia, proprietária da plataforma de streaming. 

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

O artista diz que a série foi “assassinada” e que ele e Graziella Moretto tiveram “a liderança da autoria roubada pela Dueto Produções”. O ator diz ainda que, apesar de terem sido contratados como showrunners (profissionais que detêm muitas funções em um só cargo e que têm poder de decisão), ele e Moretto foram transformados em “meros atores” e, assim, tiveram que obedecer aos comandos de Gardenberg.

+ É verdade que Anitta quer participar da próxima edição do BBB?

Continua após a publicidade

O ator cita Silvia Fu, diretora-sênior de conteúdo na Warner, e os diretores Homero Olivetto, Olivia Guimarães e Dani Braga, contratados pela Dueto, como os responsáveis pela “destruição da série” ao cortarem cenas, não entenderem o jogo entre os personagens e perderem tempo com “inutilidades”. “É um crime que esse projeto tenha sido destruído. Um crime contra Graziella e contra mim, mas também um crime contra o interesse público”, lamenta.

+ O que é a mesa de beer pong, pedido do astro Post Malone no Rock in Rio?

Monique Gardenberg respondeu às acusações por meio de uma uma nota, dizendo que foi o carinho que tinha por Pedro e Graziella que a havia feito abraçar a série. “Em 40 anos de história, a Dueto construiu uma trajetória de sucesso, credibilidade e respeito e jamais se envolveu em qualquer litígio. Pelo nível de agressão e desrespeito conosco e membros da equipe, não nos manifestaremos publicamente. Nossa manifestação se dará na instância judicial, onde Pedro terá oportunidade de expor suas alegações”, afirma.

Continua após a publicidade

+ Sucesso de Xuxa, Ilariê ganha versão de banda islandesa e viraliza

A plataforma de streaming também se manifestou, garantindo que todas as produções e parcerias com as produtoras brasileiras são realizadas em comum acordo com todas as partes envolvidas, respeitando e cumprindo as exigências legais. “Valorizamos e cultivamos relações de confiança com nossos talentos, criadores e colaboradores, e o cumprimento dos requisitos legais entre todas as partes envolvidas em nossas produções. Cabe ressaltar que a companhia não comenta sobre assuntos internos de seus colaboradores e talentos, assim como estratégias de lançamento”, diz o comunicado da HBO Max.

https://www.instagram.com/p/ChFFzdeAPQt/

Continua após a publicidade

+ O adeus a Jô Soares, carioca, nascido na Zona Norte e tricolor de coração

Com as respostas das partes acusadas por ele, Pedro Cardoso publicou um novo vídeo, que começa com uma história em que uma mulher é assalta e começa a gritar que está sendo roubado. “O ladrão então se ofende: senhora não pode falar assim comigo, isso é assédio moral”, diz, num paralelo com o que está vivendo.

+ “Querimbora”: aúdio de Juma em Pantanal viraliza com dublagem de famosas

Continua após a publicidade

Área de Serviço é uma série que gira em torno de Jacinto, brasileiro criado em Portugal que volta ao Brasil e se hospeda na mansão de uma tia, onde passa a conviver com os empregados dela e a viver situações inusitadas. Cardoso descreve a série como “um projeto em defesa da democracia e uma denúncia das razões maiores do eterno fascismo brasileiro”.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.