Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Museu Nacional de Belas Artes recebe acervo de R$ 10 milhões apreendido na Lava Jato

São 12 obras que pertenciam ao doleiro Dario Messer: dez quadros de Di Cavalcanti, um de Djanira e um de Emeric Marcier

Por Kamille Viola 22 nov 2021, 13h39

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) recebeu nesta segunda (22) um acervo de obras de arte, avaliado em R$ 10 milhões, apreendido na Operação Lava Jato. São 12 pinturas, sendo dez de Di Cavalcanti — entre elas Carnaval, Três Figuras Femininas; e Figuras Feminina e de Gato —, uma de Djanira e uma de Emeric Marcier.

+ Racismo: número de casos no estado quase dobrou no primeiro semestre de 2021

As obras chegaram ao museu escoltadas por equipes da Policia Federal. Fotos do momento foram postadas no Facebook do MNBA. A partir de agora, elas fazem parte do acervo do espaço. “A incorporação deste conjunto de obras à coleção do museu é de enorme relevância para a democratização e o acesso público ao bem material”, declarou a diretora do MNBA, Vera Mangas.

Três quadros de Di Cavalcanti
Obras de Di Cavalcanti: incorporadas ao acervo do museu Facebook MNBA/Reprodução

+ Calendário da vacina: veja quem pode se imunizar nesta semana no Rio

A doação é resultado de um processo iniciado em 2019, fruto de uma parceria entre o Ministério Público Federal, a Procuradoria Federal e a Advocacia Geral da União. Messer é acusado de participar do esquema de lavagem de dinheiro que resultou na prisão do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. Na semana passada, o doleiro teve cinco imóveis de luxo vendidos em um leilão, por R$ 12,9 milhões.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade