Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Marta, do futebol, usa elegância para rebater críticas de Bolsonaro

Presidente considerou 'ridícula' questão do Enem que cita a disparidade de salários da jogadora e de Neymar: 'Não tem que ter comparação', afirmou

Por Cleo Guimarães 19 jan 2021, 14h14

Jogadora de futebol eleita por seis vezes a melhor do mundo e uma das estrelas do hall da fama do Maracanã (feito só agora alcançado por Neymar), Marta teve sua relevância no esporte posta em xeque por Jair Bolsonaro. A jogadora, no entanto, rebateu a crítica do presidente com elegância, em seu Instagram.

Coronavírus: uma seleção dos melhores memes da vacinação

A mensagem foi publicada depois que Bolsonaro criticou questões do primeiro dia de provas do Enem – o exame citou Neymar e Marta para falar sobre a questão da desigualdade salarial: apesar de mais premiada individualmente em sua carreira, ela, que atualmente defende o time americano Orlando Pride, recebe muito menos do que ele. Mas MUITO menos.

Quase 70% da população só voltará a cinemas e teatros após tomar vacina

A diferença é colossal – reportagem publicada em 2019 pela revista ‘France Football’ mostrou que o atleta do Paris Saint-Germain ganhava, à época, 269 vezes mais do que a atacante. Considerada a maior jogadora da história do futebol feminino brasileiro e uma das maiores do mundo, Marta ajudou a popularizar o esporte no país e é a grande referência para meninas que buscam seguir a carreira de atletas da bola no Brasil.

Coronavírus: Vacina pra quê? Já é Carnaval nas ruas do Leblon; veja vídeo

Em conversa com sua claque no Palácio da Alvorada, o presidente classificou a questão do Exame Nacional do Ensino Médio  como “ridícula” e explicou que o banco de questões do exame seria uma herança do governo anterior, ou seja, não estaria sob seu comando. “Têm questões ali ridículas, ainda. Comparando mulher jogando futebol, mulher e homem, por que que a Marta ganha menos que o Neymar…”, disse Bolsonaro.

Covid-19: vacinação também será feita em supermercados e shoppings do Rio

Ele prosseguiu: “Não tem que ter comparação, o futebol feminino ainda não é uma realidade no Brasil. O Neymar ganha por ano mais do que todos os times de futebol juntos no país. Como que vai pagar para a Marta o mesmo salário? Isso chama-se iniciativa privada. Ela que mostra para onde o mercado deve ir. Então, (o exame) faz umas questões absurdas sempre pregando a igualdade, mas por baixo”. Em seu Instagram, Marta publicou uma indireta – bastante direta, aliás: “Uns serão lembrados como os melhores da história, já outros…”

Continua após a publicidade
Publicidade