Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Quarentena: Marisa Monte lança música inédita em novo projeto

Portal "Cinephonia" traz textos, canções gravadas em VHS e DVD, e fragmentos de registros audiovisuais que não estavam disponíveis em áudio streaming

Por Cleo Guimarães 11 jun 2020, 13h26

Em tempos de lives em meio à quarentena, Marisa Monte fez diferente: a cantora disponibilizou nesta quinta-feira (11) um portal com textos, vídeos, 30 canções gravadas em VHS e DVD, e fragmentos de registros audiovisuais que não estavam disponíveis em áudios streaming até hoje. A novidade, anunciada por ela em sua conta no Twitter, inclui a inédita “Acontecimento”, composta por Hyldon. O lançamento do catálogo será feito em três fases (11/06, 19/06 e 26/06) começando com “Memórias 2001 – Ao Vivo”.

“Ufa”, diz Regina Duarte após ser exonerada da Secretaria da Cultura

“Durante mais de 30 anos de atividade produzi e acumulei uma quantidade colossal de arquivos e informações nos diversos tipos de formatos e suportes existentes. Arquivos de áudio (de K7 a 2 polegadas), de audiovisual (de VHS a película), fotografias (papel, contatos e slides), partituras, clipping de imprensa, documentos, projetos gráficos, registros de ensaios, áudios de canções sendo compostas, manuscritos, projetos gráficos etc.

Sandy, Lulu Santos e Martinho da Vila fazem lives no fim de semana

Nestes últimos quatro anos passei horas envolvida em um tipo de trabalho que é completamente invisível aos olhos do público, mas que foi fundamental para que eu tivesse acesso em um só lugar a todos os dados produzidos durante minha trajetória. Assistir, escutar, ter tudo isso acessível foi fundamental para que hoje eu possa colocar ao alcance do público esse material que chamei de “Cinephonia”. Cine (movimento/imagem) e Phonia (som). Os sons das imagens”, conta.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Todas estas canções têm em comum o fato de serem parte de trilhas sonoras dos meus registros audiovisuais, mas que não estavam disponíveis em áudio streaming. Escutar sem assistir transforma a relação entre o público e a música, propõe a liberdade para cada um criar suas próprias imagens”, completa.

Continua após a publicidade
Publicidade