Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Lázaro Ramos é homenageado em festival de cinema brasileiro em Paris

Filmes com atores e diretores negros ganham destaque no tradicional circuito da capital francesa

Por Marcela Capobianco 30 jun 2021, 19h50

Com um panorama bem mais tranquilo em relação à pandemia do novo coronavírus, a capital francesa vai voltar a receber, no formato convencional, o tradicional Festival de Cinema Brasileiro de Paris.

+ Irreverentes, influenciadores de favelas entram na mira de grandes marcas

A 23ª edição do circuito começa nesta quinta (1º), no emblemático cinema L’Arlequin, que fica na famosa Rue de Rennes, entre os bairros de Saint-Germain des Prés e Montparnasse. O ator Lázaro Ramos será o grande homenageado da vez, representando os artistas negros do cinema brasileiro.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Entre os longas exibidos estão Medida Provisória, primeiro filme dirigido por Lázaro e inédito na França, O Silêncio da Chuva, de Daniel Filho; Madame Satã, de Karim Aïnouz; Tudo que Aprendemos Juntos, de Sérgio Machado e uma nova versão de O Beijo no Asfalto, de Murilo Benício.

Continua após a publicidade

+ Dira Paes: “Ser artista é um ato político”

Após a sessão de abertura, com Medida Provisória Lázaro e a esposa, Tais Araújo, atriz principal do filme, participarão de um debate on-line com o público.

“É com sentimentos mistos que voltamos à cena. Quisemos colocar no centro da ribalta os negros no cinema brasileiro, à frente ou atrás das câmeras, prestando uma merecida homenagem a Lázaro Ramos. A carreira dele é notável e as suas escolhas artísticas exigentes não o impediram de alcançar um grande sucesso público”, conta Kátia Adler, organizadora do festival.

+ Lázaro Ramos: “Criança é um público muito honesto”

O festival, que vai contar com um baile de máscaras no sábado (3), também exibe documentários brasileiros e é uma ótima oportunidade dos estrangeiros e brasileiros que estiverem na França de conhecer as mais recentes produções do país. A programação, com quatro ou cinco filmes a cada dia, vai até domingo (4).

Continua após a publicidade
Publicidade