Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Irmã de Pedro Dom critica série da Amazon: “Lucro com a nossa tragédia”

Em desabafo no Facebook, Erika Grandinetti defende a mãe e diz que o pai era bem diferente do que aparece na produção dirigida por Breno Silveira

Por Marcela Capobianco Atualizado em 13 jul 2021, 14h29 - Publicado em 13 jul 2021, 11h48

Pouco mais de um mês após o lançamento da série Dom, sobre a vida do ‘bandido gato’ carioca, a irmã mais velha de Pedro Dom, Erika Grandinetti, fez um longo desabafo em seu perfil no Facebook. Ela afirma que a mãe, Nídia Sarmento de Oliveira, jamais deu autorização, não concorda com a produção da Amazon Prime e não foi remunerada pela produção.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

“Minha mãe, separada de meu pai, desde sempre disse não a esse projeto. Mas sua voz não foi ouvida e a morte de seu filho se tornou um produto pronto para consumo. Preciso fazer um recorte de gênero neste caso. Por quê a voz da mãe foi descartada? Provavelmente por ser mulher”, escreveu Erika, que também não poupa críticas ao pai, Victor Lomba, policial aposentado que procurou a produtora Conspiração oferecendo a história que viveu com o filho.

+ Rio teve em média 15 tiroteios por dia no primeiro semestre de 2021

Victor faleceu em 2018, vítima de um câncer de pulmão, e não viu a série concluída. Erika afirma que passagens que aparecem na série dirigida por Breno Silveira, que dão protagonismo e até heroísmo ao pai, não aconteceram na vida real.

+ O que é verdade na série sobre o ‘bandido gato’ carioca?

“Esse pai herói nunca existiu. Convenientemente acreditaram nas histórias do Victor. Ou alguém acredita que é possível subir o morro, chegar a uma boca de fumo, armado, dizendo que é policial e não sair com um tiro no meio da testa? Ingenuidade? Falta de humanidade, arrogância, prepotência, maldade, crueldade com a minha mãe”, escancara Erika. “O entretenimento que chega para sua família é feito às custas de muito sofrimento. Porque não se supera esse trauma, sobrevive-se”, complementa.

Continua após a publicidade

+ Rio é o segundo destino mais desejado para as férias de julho

No texto, ela conta também que a mãe não recebeu nenhum dinheiro pela série. “A mãe de Dom? Essa sobrevive com uma pensão de aposentada e conta com ajuda da família para chegar ao fim do mês. E essa grana toda [da série] não passa NEM PERTO do filho dele… Não sabemos nada sobre o acordo financeiro, pelo menos para saber quanto vale o show”.

+ Dira Paes: “Ser artista é um ato político”

A irmã de Dom diz que o filho do criminoso morto pela polícia em 2005, hoje com 16 anos, está em tratamento psiquiátrico para ansiedade e depressão porque passou a ser procurado pela imprensa.

Para finalizar, Erika faz um apelo para que mulheres “cancelem essa porcaria” e não demandem a Amazon Prime pela segunda temporada da série. A sequência da produção, no entanto, já foi confirmada pela Amazon Prime Video.

Confira o texto completo:

Continua após a publicidade
Publicidade