Clique e assine por apenas 7,90/mês

Gracyanne Barbosa: “Fãs tratam a minha bunda como se fosse um ser à parte”

Rainha de bateria da União da Ilha no Carnaval diz que admiradores pedem para tirar foto abraçados ao seu bumbum: "Mas comigo não tem homem folgado"

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 14 fev 2020, 17h35 - Publicado em 12 fev 2020, 11h52

As quarenta claras de ovo diárias continuam firmes na dieta de Gracyanne Barbosa, a rainha de bateria da União da Ilha, que este ano vai falar sobre a história e a vida nas comunidades do Rio. A grande mudança neste carnaval da musa fitness que deixou até Arnold Schwarzenegger embasbacado quando a conheceu, é no figurino para o desfile: “Vou vir toda tampadinha“, diz, com uma voz grave que dá uma certa desafinada de vez em quando. “Vou com bunda, abdome… tudo coberto”, faz muxoxo. Gracyanne trabalha firme para manter seus 64 quilos de puro músculo distribuídos em 1,74m (o peso total é 78 quilos), e se diz resignada por não poder se mostrar ao mundo em toda a sua abundância.

“Minha fantasia representa a paz, tem que estar dentro do contexto mesmo”. Sob os panos estarão 110 centímetros de quadril, que, aliados a uma “lombar funda, típica de quem faz musculação”, dão quase que vida própria ao seu derrière. “As pessoas tratam minha bunda como se fosse um ser à parte. Tiram foto comigo e depois pedem: posso tirar agora com o seu bumbum? É como se fosse uma terceira pessoa.” Nada que a incomode. Ela não se sente objetificada e comemora o fato de as mulheres estarem mais atentas a possíveis assédios no ambiente do carnaval. “Comigo não tem homem folgado. Não sei se é por medo, ou porque eu sou casada, mas comigo ninguém se cria. Me respeitam muito, acho que sou uma inspiração”. Por falar em casamento, o pagodeiro Belo, marido de Gracyanne, também é adepto da dieta dos 40 ovos – mas só de vez em quando, o que acaba causando uma incômoda reação. “Ih, minha filha, ele acaba se entupindo de besteira e solta gases o dia inteiro”.

 

 

Publicidade