Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mantida presa, Cristiane Brasil desiste de disputar a prefeitura

Ex-deputada teve habeas corpus negado neste domingo (20); "O candidato serei eu", afirma Fernando Bicudo, que havia sido registrado como vice

Por Cleo Guimarães 21 set 2020, 14h35

Mantida na cadeia pela Justiça do Rio, a ex-deputada Cristiane Brasil (PTB) não será mais a cabeça da chapa que vai disputar as eleições municipais, em novembro. “O novo candidato sou eu”, anunciou a VEJA RIO o ex-presidente do Teatro Municipal, Fernando Bicudo – ele havia sido registrado no TRE, dias atrás, como o vice de Cristiane, quando ela já estava presa.

fernando bicudo - presidente theatro municipal
Fernando Bicudo, candidato do PTB, no lugar de Cristiane: “Roberto Jefferson confia em mim” Daniel Marenco/Agência O Globo

Encarcerada desde o dia 11 de setembro por suposto envolvimento num esquema de corrupção que desviou quase R$ 30 milhões dos cofres públicos entre 2013 e 2018, a ex-secretária municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida teve o pedido de relaxamento de prisão indeferido neste domingo (20) pelo presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), desembargador Claudio de Mello Tavares.

Luto: Morre o DJ Bernard de Castejá, aos 59 anos

A decisão da Justiça fez com que o PTB desistisse de manter a candidatura da ex-deputada, protocolada na semana passada, quando ela já estava presa. Bicudo diz ter sido convidado na manhã desta segunda (21) por Roberto Jefferson, presidente nacional do partido e pai de Cristiane, a assumir a vaga que era de sua filha. “Ele me ligou e disse que confia em mim. O PTB não pode ficar indefinido por tanto tempo”. A ex-deputada deve ser a vice da chapa no lugar de Bicudo, num caso literal de “vice-versa”.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade