O Processo

Tipos de Gêneros dramáticos: Documentário
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Miguel Barbieri Jr

Posições políticas do espectador à parte, o documentário O Processo tem, sim, um lado partidário. Em mais de duas exaustivas horas, a diretora Maria Augusta Ramos destrincha o processo que culminou no impeachment da presidente Dilma Rousseff. Para isso, utiliza muitos minutos das transmissões da TV Senado e aponta sua câmera, sobretudo, para as reuniões dos petistas que tentavam encontrar meios de defender a acusada de desrespeito à lei orçamentária e à lei de improbidade administrativa. Dilma, no entanto, vira coadjuvante de um registro cujos “protagonistas” são os senadores Lindberg Farias e Gleisi Hoffmann (foto), sempre na mira da realizadora. Uma das autoras do pedido de impeachment, Janaína Paschoal é vista em momentos quase constrangedores nos bastidores, enquanto José Eduardo Cardozo, advogado de Dilma, brilha na defesa. Na escolha das imagens, desponta a resposta da cineasta: sim, foi um golpe parlamentar! Direção: Maria Augusta Ramos (Brasil/Alemanha, 2018, 139min). Livre.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s