Clique e assine por apenas 4,90/mês

Mamãe

Tipos de Gêneros dramáticos: Monólogo
Veja Rio:

Resenha por Rafael Teixeira

Em 2010, exatos 100 dias após ser diagnosticada com um tumor cerebral, a arquiteta Marpe Facó faleceu, deixando três filhos — entre eles o ator Álamo Facó. Acompanhada de perto por ele, essa dura jornada inspirou a criação de um monólogo absolutamente tocante. Como é de se esperar em um projeto tão pessoal, as digitais de Facó se espalham pela montagem: ele assina o texto, está em cena e divide a direção com Cesar Augusto. Tamanho grau de envolvimento poderia gerar um dramalhão lacrimoso, mas, felizmente, não é o que acontece aqui. Burilada com enorme zelo, a dramaturgia percorre caminhos instigantes, equilibrando-se com habilidade entre a exposição de episódios reais e sua eventual recriação com toques de ficção. A encenação reforça no palco essa fina harmonia entre o documental e o poético, evidenciada no flerte aberto com a performance e refletida em cada elemento da peça, da cenografia de Bia Junqueira à luz de Felipe Lourenço, passando por figurino e trilha sonora. O cuidadoso trabalho da direção favorece o encadeamento de cenas por vezes fragmentadas, impondo excelente ritmo à montagem. Em atuação meticulosa, mas nem um pouco fria, Facó ganha a plateia e faz de um espetáculo sobre a morte uma ode à vida.

    info
  • Duração: 70 minutos
  • Recomendação: 14 anos
Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.