Entre-Laços

Tipos de Gêneros dramáticos: Drama
Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Miguel Barbieri Jr

Tomo (Rin Kakihara) tem 11 anos e evita até conversar com um coleguinha afeminado. Mas suas ideias preconceituosas vão passar por uma grande transformação após ela ser abandonada pela mãe. Sozinha em casa, a garota pede abrigo ao tio (Kenta Kiritani), funcionário de uma livraria e companheiro de Rinko (Tôma Ikuta), uma enfermeira transexual. A princípio, Tomo recusa qualquer tipo de contato com Rinko. Aos poucos, porém, percebe que, além de ótima cozinheira, ela é afetuosa e pode ser uma substituta materna. Entre-Laços levou o Teddy Award, prêmio destinado a filmes de conteúdo LGBT do Festival de Berlim, em 2017. Sob o ponto de vista da excelente protagonista mirim, o tema ganha tratamento direto e carinhoso da diretora Naoko Ogigami. Os conflitos são um pouco amenos, mas o roteiro tem um trunfo na maneira quase didática da aceitação do “estranho” na sociedade oriental. Direção: Naoko Ogigami (Karera ga Honki de Amu Toki Wa, Japão, 2017, 127min). 16 anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s