Cuba — Ficción y Fantasía

Veja Rio:

Resenha por Carolina Barbosa

Além de muito bem montada, a coletiva merece a visita por outro motivo: foi escalada como a última exposição da Casa Daros, inaugurada com festa em 2013, após longo processo de restauro do belo e histórico casarão neoclássico datado do século XIX. Seus salões exibem cerca de 130 obras de quinze artistas cubanos, produzidas entre 1975 e 2008 e pinçadas da Coleção Daros Latinamerica, em Zurique, pelos curadores Hans-Michael Herzog e Katrin Steffern. Entre os destaques do acervo, que contempla diversos suportes, está Granada de Mano (2004), enorme e inofensiva bomba de madeira assinada pelo coletivo Los Carpinteros. Também atraem o olhar do visitante trabalhos como uma série de desenhos bem-humorados e a instalação El Bloqueo (1989-1993), ambos de Tonel. A segunda criação, construída com blocos de concreto, representa o mapa de Cuba. Tirem suas conclusões.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.