Victor James — O Menino que Virou Robô de Videogame

Veja Rio:
  • Duração: 50 minutos

Resenha por Carolina Barbosa

Fundada em 1993, a companhia carioca Centro Teatral e ETC E TAL estreou no universo infantil com Victor James — O Menino que Virou Robô de Videogame, há quinze anos, na Casa de Cultura Laura Alvim. A montagem serviu ainda de pontapé inicial para a sólida trajetória internacional do grupo, integrando a programação de eventos como o Festival de Teatro Infantil da Dinamarca (2003). Após quase três anos sem apresentações no Rio, a trupe volta às raízes com uma curta temporada desta produção. Adaptada a partir do livro homônimo do músico e escritor Paulinho Tapajós, a peça, estrelada por Alvaro Assad (também diretor e preparador da encenação) e Melissa Teles-Lôbo, combina diversas linguagens teatrais, como mímica e humor, para contar a história do garoto que passa seus dias à frente de um jogo de videogame. Relutante em comer, estudar e tomar banho, o jovem sonha em ter os poderes de seus personagens virtuais favoritos. Um dia, de tanto jogar, o menino acaba aprisionado pela tela do computador. Rec. a partir de 5 anos.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.