Piada em tempo real

Site Sensacionalista conquista 1 milhão de seguidores

Fenômeno de audiência, o noticiário falso do site Sensacionalista causa comoção nas redes sociais

Por: Pedro Moraes

Sensacionalista
Martha, Leonardo, Nelito e Vinícius: isentos de verdade (Foto: Felipe Fittipaldi)

Parecia verdade, como sempre, e convenceu muita gente — o que, com a turma em questão, é frequente. O anúncio do fim do Sensacionalista, concorrido site de notícias falsas e humor verdadeiro, causou comoção nas redes sociais. Foi publicado depois de ter batido a marca de 1 milhão de seguidores no Facebook. Depoimentos solidários foram gravados por colegas humoristas, a exemplo de Helio de la Peña (Casseta & Planeta), Antonio Tabet (Porta dos Fundos) e Marcelo Adnet (Tá no Ar: a TV na TV). Também em vídeo, chamou atenção um inédito número de stand-up comedy governamental: o prefeito Eduardo Paes (que tem módicas 94 000 curtidas no Facebook) proibiu o fim do site e decretou seu tombamento. Tudo galhofa, mais uma vez. Com a pauta sempre afiada com os últimos acontecimentos, o noticiário satírico do Sensacionalista, “isento de verdade”, diz o slogan, segue firme e forte. E crescendo.

Infográfico
(Foto: Equipe Veja Rio)

No jornalismo mentira dessa redação, absurdos viram furos de reportagem. A matéria sobre a mulher que engravidou depois de assistir a um filme pornô 3D, por exemplo, repercutiu em sessenta países. Outra medida de audiência, os visitantes únicos na página da internet chegam a 10 milhões por mês. Nada mau para um projeto que Nelito Fernandes criou de brincadeira, depois de ser demitido do Casseta & Planeta, em 2009. O time se completa com Marcelo Zorzanelli (o correspondente em São Paulo) e Martha Mendonça, ambos jornalistas, além dos historiadores Leonardo Lanna e Vinícius Antunes. A marca foi testada como programa de TV, em cinco temporadas no canal Multishow, entre 2010 e 2013, e virou livro, A História Sensacionalista do Brasil, publicado pela editora Record. Mas é na internet que os criadores e os leitores se esbaldam. Segredo bem guardado, o faturamento vem da publicidade do Google e, segundo os sensacionalistas, é usado para manter custos de servidor. Todos trabalham a sério, mas não muito, em outros lugares. Leonardo escreve no Tá no Ar, enquanto Nelito, Martha e Vinícius dão expediente no novo Zorra, ambos humorísticos da TV Globo. O fim anunciado, e negado, pareceu ação de marketing, prenúncio de novidades, mas eles negam. “Não temos nenhum plano. O Sensacionalista existe para nos divertirmos”, diz Nelito. Será?

Fonte: VEJA RIO