TEATRO

Humor instável

Um silencioso Fernando Caruso é o destaque da comédia TPM Katrina, no Teatro Vannucci

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪

Guga Melgar/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Em 2005, ao passar pelo sul dos Estados Unidos, o furacão Katrina causou mortes, devastou cidades como Nova Orleans e deixou em seu rastro prejuízos da ordem de bilhões de dólares. Guardadas todas as proporções e transportando essa fúria para o universo do humor, tal potencial avassalador é exibido por algumas mulheres naqueles críticos dias antes da menstruação. A comparação entre os dois fenômenos faz parte da comédia TPM Katrina, em cartaz no Teatro Vannucci. Apresentada pela primeira vez na capital paulista em 2009, a peça de Paulo Coronato ganhou uma nova montagem três anos depois, com Julia Carrera e o próprio autor (que também assina a direção) vivendo o casal às voltas com a tensão pré-menstrual da mulher. Na atual versão carioca, o marido acossado pela cólera da companheira é encarnado por Fernando Caruso.

O ponto de partida, em si meio gasto, revela sua fragilidade no decorrer do texto. Fica a sensação de se ouvir uma mesma piada repetida indefinidamente. Atriz de reconhecido talento dramático, Julia não parece tão à vontade ao trabalhar com o timing cômico, mas ainda assim diverte em algumas tiradas relacionadas à instabilidade do humor feminino durante a TPM. O destaque é mesmo Caruso. Ele aproveita com gosto uma peculiaridade do papel: acuado pela esposa, não tem uma linha sequer de diálogo no texto. Responde à ira da mulher recorrendo a expressões faciais e trejeitos. Entra mudo e sai calado, mas, mesmo assim, entrega os melhores momentos do espetáculo.

TPM Katrina (70min). 12 anos. Estreou em 5/10/2012. Teatro Vannucci (450 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 3º piso, Gávea, ☎ 2239-8545. Sexta e sábado, 23h30. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 14h30 (sex. e sáb.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até sábado (29).

Fonte: VEJA RIO