OPERETA

Pequeno Zacarias prima pela excelência musical

Adaptação de conto do alemão E.T.A. Hoffmann por José Mauro Brant e Tim Rescala leva clima fantástico do autor para o palco

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

O Pequeno Zacarias
Sandro Christopher, de pé, à frente do restante do elenco: vozes afinadas (Foto: Guga Melgar/Divulgação)

Dono de indizível feiura e grande dose de rabugice desde o nascimento, Zacarias é abençoado por uma fada, cujo feitiço o torna virtuoso aos olhos dos outros. Assim, o que seria uma vida tortuosa magicamente se transforma em bem-aventurança. Adaptação de José Mauro Brant e Tim Rescala para um conto do alemão E.T.A. Hoffmann (1776-1822), O Pequeno Zacarias — Uma Ópera Irresponsável segue o personagem-título (encarnado aqui por um boneco) até sua sorte mudar de lado, após desposar a moça por quem um poeta se apaixonara. A dramaturgia de Brant (também diretor ao lado de Sueli Guerra), fiel à trama original, soa um tanto alongada na transposição para o palco, com digressões e desvios de rota que funcionam melhor no papel. À parte o belo visual e as atuações eficientes, é na sofisticação da música de Rescala que o espetáculo revela o seu maior mérito. Contribui um bocado o talento vocal do elenco, formado por Soraya Ravenle, Sandro Christopher, Janaina Azevedo, Wladimir Pinheiro, Chiara Santoro, Rodrigo Cirne e Marcello Sader, além de Brant, também autor das letras (150min, com intervalo). Livre. Estreou em 14/11/2014.

Teatro Sesc Ginástico (513 lugares).Avenida Graça Aranha, 187, Centro, ☎ 2279-4027.→ Sexta a domingo, 19h (matinês às 16h em13 e 20 de dezembro). R$ 20,00. Bilheteria:a partir das 13h (sex. a dom.). Até domingo (21).     

+ Confira outras peças em cartaz na cidade

Fonte: VEJA RIO