CONECTADOS?

Para os que Estão em Casa aborda a solidão

Livremente inspirada no filme Denise Está Chamando, peça traz sete personagens que só se relacionam por gadgets

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪     

Para os que Estão em Casa
João Velho, Ana Abbott, Renato Livera, Cirillo Luna e Adassa Martins (em sentido horário, a partir da esq.): reflexões sobre a solidão (Foto: Julia Ronái/Divulgação)

Primeiro trabalho do ator Leonardo Netto como dramaturgo, a comédia dramática Para os que Estão em Casa alcança um mérito e tanto: as reflexões levantadas são da maior pertinência, mas em nenhum momento se sobrepõem aborrecidamente à história. Também diretor da montagem, o autor parte do mesmo mote de Denise Está Chamando, filme de certa forma premonitório: em 1995, já mostrava um grupo de amigos que só se comunicava por meio de gadgets. Aqui, o septeto é vivido por Adassa Martins, Ana Abbott, Beatriz Bertu, Cirillo Luna, Isabel Lobo, João Velho e Renato Livera. Sem pretender catequizar a plateia, o texto destila ponderações, em última análise, sobre a solidão — ideia presente na cenografia de José Dias, dividida em nichos isolados. Em uma boa sacada, os atores por vezes estão fisicamente próximos, mas seus personagens na verdadenão se veem. A direção imprime ótimo ritmo à montageme extrai do elenco coeso interpretações envolventes em sua naturalidade (90min). 14 anos. Estreou em 16/1/2015.

Espaço Sesc — Teatro de Arena (242 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2548-1088. → Quinta a sábado, 20h30; domingo, 19h. R$ 20,00. Bilheteria:a partir das 15h (qui. a dom.). Até 8 de fevereiro.     

+ Confira outras peças em cartaz na cidade

Fonte: VEJA RIO