TEATRO

O Tempo e os Conways

Em cartaz no Sesc Casa da Gávea, a montagem dirigida por Vera Fajardo amplifica os méritos deste drama inglês

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

Guga Melgar/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Escrito em 1937, o drama do inglês J.B. Priestley (1894-1984) tornou-se a mais conhecida entre as suas chamadas time plays, peças nas quais o tema em questão é o tempo. Em cartaz no Sesc Casa da Gávea, a montagem dirigida por Vera Fajardo amplifica os méritos do texto. A história tem como fio condutor a família Conway, tradicional em uma pequena cidade da Inglaterra em 1919. No dia do aniversário de 21 anos de Kay (Júlia Fajardo, ótima), reúnem-se a matriarca, outros cinco irmãos da moça e alguns agregados. Não convém estragar surpresas do bem engendrado texto, mas pode-se dizer que ali, na festa, se revelam as esperanças mais otimistas dos Conways ? algumas, como se verá em seguida, a caminho de ser cruelmente frustradas. O elenco em perfeita sintonia é valorizado por cenografia e figurinos corretos (110min). 14 anos. Estreou em 19/4/2013.

Sesc Casa da Gávea (80 lugares). Praça Santos Dumont, 116, Gávea, ☎ 2239-3511. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 17h30 (sex. a dom.). Até 9 de junho.

Fonte: VEJA RIO