TEATRO

As aparências enganam

Adaptação de texto indicado ao Tony, O Cachorro Riu Melhor não sobrevive ao tratamento dispensado à montagem

Por: Rafael Teixeira

Leo Aversa/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Em 2006, a comédia The Little Dog Lau­­ghed, planejada originalmente para o circuito alternativo de Nova York, tor­nou-se uma surpresa na Broadway. Seu autor, Douglas Carter Beane, foi indicado ao Tony, e a atriz Julie White conquistou o cobiçado prêmio no papel de uma inescrupulosa agente de artistas. Com tais credenciais, é incontornável a sensação de que algo se perdeu na adaptação do jornalista Artur Xexéo, em cartaz no Teatro dos Quatro. Em O Cachorro Riu Melhor, Danielle Winits vive Dione, a agente. Sob sua tutela está o astro de cinema Mateus (Júlio Rocha), sujeito invejado pelos homens e cobiçado pelas mulheres. O ator, porém, nutre uma secreta atração por outros homens, fato que, a despeito dos esforços de Dione, ameaça vir à tona quando ele cai de amores por um garoto de programa (Rainer Cadete) - e é correspondido, apesar de o rapaz ter uma namorada (Sara Freitas). A julgar pelo que se vê aqui, é difícil entender a indicação ao Tony de um texto cuja maior virtude parece ser o esboço de uma reflexão déjà vu a respeito do valor da essência sobre a aparência. Mas nem mesmo esse tênue raciocínio sobrevive ao tratamento dado à montagem. Na direção, Cininha de Paula investe em um tom de humor popularesco, por vezes injetado à força, perceptível nas reiteradas tentativas de extrair graça de palavrões. Entre a caricatura e a inexpressividade, o elenco não ajuda. Não bastasse isso, o equivocado cenário transforma o que deveria ser um quarto de hotel no cômodo de um motel, com cama redonda e espelho no teto (90min). 14 anos. Estreou em 17/4/2014.

Teatro dos Quatro (402 lugares). Rua Marquês de São Vicente, 52 (Shopping da Gávea), 2º piso, Gávea, ☎ 2274-9895. → Quinta, 21h; sexta e sábado, 21h30; domingo, 20h. R$ 60,00 a R$ 90,00. Bilheteria: a partir das 15h (qui. a dom.). IC. Estac. (R$ 6,00 por duas horas). Até 27 de julho.

Fonte: VEJA RIO