A falta que nos move

O Branco dos Seus Olhos aborda questão da ausência

 Drama reestreia no Teatro Poeira e levanta ponderações sobre tema

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

 AVALIAÇÃO ✪✪

A falta que nos move
Amanda Vides Veras e Karine Teles: embate (Foto: Paula Mello/Divulgação)

Amigos de infância de uma cidadezinha do interior, Karina (Amanda Vides Veras) e Lauro (Fabiano Nunes) não se veem há anos, desde que ele partiu para realizar seu sonho de se tornar dançarino. Através do Facebook, retomam contato e marcam um encontro no apartamento dele. Quando a moça chega, é surpreendida: quem surge não é Lauro, mas sua mulher, Raquel (Karine Teles). Enquanto aguardam a chegada do rapaz, as duas passam a limpo suas histórias com ele. Primeiro texto teatral de Alvaro Campos, roteirista de TV e cinema, o drama O Branco dos Seus Olhos vai além de uma reflexão sobre relacionamentos em tempos de internet para suscitar ponderações mais amplas a respeito da ausência. O mérito, se não se esvai de todo, dilui-se na reviravolta final da trama — um desfecho-surpresa algo exagerado (para esta nova temporada, inclusive, foram prometidas modificações). Sob direção de Alexandre Mello, a montagem tem sua força no embate entre as personagens femininas, bem defendidas em seus matizes por Amanda e Karine (75min). 14 anos.

Teatro Poeira (162 lugares). Rua São João Batista, 104, Botafogo, ☎ 2537-8053. → Terça a quinta, 21h.R$ 40,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. a qui.). Até 26 de fevereiro.

Fonte: VEJA RIO