TEATRO

Maria Miss

Conto de Guimarães Rosa serve de base para a cativante comédia dirigida por Yara de Novaes, em cartaz no CCBB

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Joao Caldas Fº/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Em 1967, ano de sua morte, o escritor Guimarães Rosa lançou Tutameia (Terceiras Estórias), derradeira reunião de contos. Uma das quarenta narrativas daquele volume, Esses Lopes serve de base para a cativante comédia dirigida por Yara de Novaes, em cartaz no CCBB. Adaptada por Evill Rebouças, em conjunto com a diretora e o elenco, a trama é narrada de uma perspectiva feminina. A protagonista é Flausina (Tania Casttello), mulher do sertão mineiro que sonha com o glamour de se chamar Maria Miss. Sua vida, porém, não é fácil: vendida ainda menina pelos pais a um dos cruéis irmãos Lopes, ela come o pão que o diabo amassou nas mãos dele e de três parentes do sujeito ? dos quais se torna mulher conforme fica viúva. Pesado, o tema é tratado aqui com insuspeito e delicioso humor, à medida que Flausina, vingativa e ardilosa, passa a virar a mesa contra seus algozes (todos vividos com competência por Plinio Soares e Daniel Alvim). Destaque em cena, Tania entrega uma performance afiada e cheia de graça no tempo certo (55min). 14 anos. Estreou em 1º/8/2013.

Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro I (175 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Quinta a segunda, 19h30. R$ 6,00. Bilheteria: a partir das 10h (qui. a seg.). Até domingo (1º).

Fonte: VEJA RIO