TEATRO

Les 7 Doigts de la Main

Egresso do Cirque du Soleil, grupo canadense apresenta uma mistura de artes do picadeiro, acrobacia chinesa, dança e teatro

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Lionel Montagnier/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Em português, o nome da companhia canadense, os sete dedos da mão, faz alusão ao seu septeto fundador. Egressos do Cirque du Soleil e reunidos na nova empreitada em 2002, eles logo se distanciaram das faustosas montagens de sua trupe anterior. O mais novo trabalho do grupo, Sequence 8 ganha apresentações na terça (10) e na quarta (11), no Teatro Bradesco. No palco, oito artistas vestidos em roupas casuais movimentam-se por um cenário enxuto. Os números, porém, são de tirar o fôlego: com elementos como gangorra, uma trave e um balanço, ou apenas o próprio corpo, eles entregam uma mistura meio surrealista de artes do picadeiro, acrobacia chinesa, dança e teatro. A direção e a coreografia são de dois dos integrantes originais, Shana Carroll e Sébastien Soldevilla (90min). Livre.

Teatro Bradesco (1?060 lugares). Avenida das Américas, 3900, Barra (VillageMall), ☎ 3252-2750. Terça (10) e quarta (11), 21h. R$ 50,00 (frisa e balcão nobre) e R$ 120,00 (plateia alta, plateia baixa e camarote). Bilheteria: a partir das 14h (ter. e qua.). IR.

Assista a um vídeo do grupo em abr.io/7-doigts

Fonte: VEJA RIO