TEATRO

Viagem insólita

Livro inacabado de Kafka, O Castelo ganha adaptação fiel ao universo de sonho do escritor checo

Por: Carlos Henrique Braz - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪??

Cézar Moraes / Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

A construção de cenas cotidianas na aparência, mas ofuscadas por boas doses de absurdo, é um traço marcante na obra de Franz Kafka (1883-1924). É essa a estrutura de O Castelo, romance inacabado de 1922, publicado dois anos após a morte do escritor checo. Adaptado por Weydson Leal na comédia dramática K - Uma Leitura d?O Castelo, o texto ganha uma bem cuidada direção de Moacyr de Góes. Com desempenho convincente, seis atores apresentam a história de K (Leon Góes), topógrafo contratado pelo conde de uma gélida aldeia para medir suas terras.

O protagonista chega à noite, durante uma nevasca - de papel picado, jogado pelos demais integrantes do elenco -, e se instala em uma taberna modesta. No desenrolar da trama, faz várias tentativas infrutíferas de chegar ao castelo e se apresentar ao tal conde. É constantemente impedido por autoridades, como o militar filho do castelão (Daniel Carneiro) e o prefeito (Ricardo Damasceno). Carla Rosa Guidacci sobressai ao se desdobrar com desenvoltura em seis papéis. Figurinos de Carol Lobato e o sombrio cenário de José Dias, composto de uma caixa metálica vazada, onde ficam suspensos por ganchos objetos, painéis e seis bonecos, que representam os aldeões hostis, completam o painel de acertos.

K - Uma Leitura d?O Castelo (90min). 12 anos. Estreou em 12/6/2012. Teatro do Leblon - Sala Marília Pêra (417 lugares). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, ☎ 2529-7700. Terça e quarta, 21h. R$ 50,00. Bilheteria: a partir das 15h (ter. e qua.). Cc: D, M e V. Cd: todos. IC. Estac. (R$ 4,00 a cada meia hora). Até dia 18.

Fonte: VEJA RIO