TEATRO

Três perguntas para Juliana Alves

A atriz faz sua estreia nos palcos em Forrobodó - Um Choro na Cidade Nova, musical em cartaz no Teatro Sesc Ginástico

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Silvana Marques/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Como está sendo essa primeira experiência no teatro? Sempre sonhei em fazer um musical. Os ensaios foram enriquecedores e estar no palco é uma grande realização profissional. Adoro fazer

televisão. Tive muita sorte, me dedico bastante e pude amadurecer com esses trabalhos, mas no teatro eu tenho uma possibilidade ainda maior de crescimento.

Que tipo de preparação foi necessária para os números musicais em cena? Eu já havia feito aulas de canto. Mas não acreditava muito que pudesse cantar, tinha vergonha. Quando fui convidada para a peça, passei a fazer aulas regulares. Nossa diretora musical, Maria Teresa Madeira, e o cantor Marcos Sacramento, que está no elenco, ajudaram muito. Estou amando a experiência nova, mas ainda tenho muito que aprender.

Você é um raro caso de participante do Big Brother Brasil que seguiu carreira artística. O que o programa significou em sua vida? Eu sempre fui artista, desde pequenininha. Nunca sonhei com a fama. Simplesmente aceitei o convite para a seleção do BBB, não tinha nada a perder. Foi uma vitrine e acelerou um processo que talvez acontecesse através do teatro, que eu sempre amei.

Fonte: VEJA RIO