TEATRO

Intimidades

Peça de Gustavo Machado retrata a tensa relação de um casal em crise

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Dalton Valerio/divulgaçÃo
(Foto: Redação Veja rio)

Conhecido (e geralmente elogiado) por seu trabalho de ator, Gustavo Machado também vem se aventurando como autor. Neste envolvente drama de tintas tragicômicas, a terceira peça de sua lavra a ganhar os palcos, com reestreia marcada para sábado (4) no Teatro Gláucio Gill, ele demonstra talento ao perscrutar, de forma original, a tensa relação de um casal em crise. Joaquim Lopes e Roberta Alonso vivem esses personagens simbióticos, que nem o mais violento dos conflitos parece conseguir separar. Embora aborde situações totalmente identificáveis ? envolvendo ciúme obsessivo, atração sexual, rejeição à maternidade e fracasso profissional ?, o texto carrega no tom expressionista, o que pode causar certa estranheza à primeira vista. É como se os diálogos, ainda que compreensíveis, não fossem exatamente realistas, mas uma imagem grotesca, aumentada e distorcida do mundo interior dos

personagens. Ator em sua nona empreitada na direção, Bruce Gomlevsky parece ter compreendido essa característica da peça e investiu em uma abordagem cênica na mesma linha, extraindo de Lopes e Roberta atuações vigorosas. O cenário de Nello Marrese (com luz cheia de climas de Elisa Tandeta) evoca um ringue estilizado e reforça a ideia de duelo (70min). 16 anos.

Teatro Gláucio Gill (102 lugares). Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana, ☎ 2332-7904, ? Cardeal Arcoverde. Sábado a segunda, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: a partir das 16h (sáb. a seg.). Até 2 de fevereiro. Reestreia prometida para sábado (4).

Fonte: VEJA RIO