CONEXÃO BRASIL-PORTUGAL

Festival leva peças da terrinha à Cidade das Artes

Morreste-me, com a portuguesa Sandra Barata Belo, e Poema Bar, com Alexandre Borges, estão no primeiro fim de semana do evento, a partir de sábado (6)

Por: Rafael Teixeira

Morreste-me
Sandra Barata Belo em Morreste-me: na programação do festival (Foto: Badio Magazine/Divulgação)

Com extensa programação de teatro, música e artes plásticas, o Festival Portugal no Rio celebra a cultura daquele país a partir de sábado (6) na Cidade das Artes. No fim de semana inaugural, dedicado à dramaturgia, a Sala Eletroacústica recebe o monólogo Morreste-me (60min, 16 anos), adaptação do livro homônimo do autor lusitano José Luís Peixoto. Estrelado e dirigido pela portuguesa Sandra Barata Belo, o espetáculo narra a história do regresso de uma filha à casa onde vivia com a família, após a morte do pai. Figura conhecida no Brasil, onde já fez vários shows, o cantor e compositor António Zambujo assina a direção musical. Também no sábado (6) e no domingo (7), no Teatro de Câmara, Alexandre Borges apresenta Poema Bar (70min, 12 anos). Acompanhado pelo pianista João Vasco, o ator recita trechos de obras de Vinicius de Moraes e de Fernando Pessoa.

Cidade das Artes. Avenida das Américas, 5300, Barra, ☎ 3328-5300. → Morreste-me: Sala Eletroacústica(100 lugares). Sábado (6), 19h; domingo (7), 18h.Poema Bar: Teatro de Câmara (450 lugares). Sábado (6), 21h; domingo (7), 20h. R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 12h (sáb. e dom.). Estac. (R$ 10,00).     

Fonte: VEJA RIO