TEATRO

Festa de Família e O Funeral

Peças são encenadas em sequência no Espaço Sesc, com direção de Bruce Gomlevsky

Por: Rafael Teixeira

Festa de Família - AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

O Funeral - AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

fotos tatiana farache/divulgaçÃo
(Foto: Redação Veja rio)

Patriarca de um clã respeitável, Helge (Jaime Leibovitch) está completando 60 anos. Para celebrar a ocasião, ele e sua mulher, Else (Xuxa Lopes), promovem uma grande festa, à qual comparecem seus três rebentos - o aparentemente centrado Christian (Bruce Gomlevsky), o descompensado Michel (Gustavo Damasceno), este com a esposa e a filha, e a moderna Helene (Luiza Maldonado). Na hora do brinde, o chocante discurso de Christian revela um comportamento perverso de seu pai, o que desencadeia uma escabrosa lavagem de roupa suja. Atração no Espaço Sesc, este drama perturbador é um reencontro de Gomlevsky com o texto, adaptação teatral do filme Festa de Família (1998), do dinamarquês Thomas Vinterberg. Como agora, em 2009 ele dirigiu e estrelou uma elogiada montagem - de cujo elenco retorna também Carolina Chalita. Desta vez, a empreitada é dupla: na sequência da peça, a mesma sala recebe O Funeral, sua continuação. Passada dez anos depois, a trama reúne de novo a família, agora para o enterro de Helge. No reencontro, um episódio envolvendo o filho de Michel, Henning (Raul Guaraná), vai pôr Christian diante dos fantasmas deixados pela degradação de seu pai. Recomenda-se enfaticamente assistir às duas apresentações seguidas, embora, fica avisado, nenhum dos textos seja próprio para espíritos mais sensíveis. A encenação reforça o incômodo na proximidade estabelecida com a plateia - o espectador mais distante fica a menos de 1 metro dos atores. O efeito devastador dos diálogos é potencializado pela cenografia crua e, principalmente, pelo ótimo elenco, em arrebatadora entrega (90min cada peça). 18 anos. Estreou em 16/5/2014.

Espaço Sesc - Mezanino (41 lugares). Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2547-0156. Sexta e sábado, 20h (Festa de Família) e 22h (O Funeral); domingo, 19h (Festa de Família) e 21h (O Funeral). R$ 20,00 (cada peça). Bilheteria: a partir das 15h (sex. a dom.). Até 8 de junho.

Fonte: VEJA RIO